Destaque (Ed.652)

O homem atrás da Câmara

Uma imagem que vale mais de mil palavras

Ed652_PauloQuintelaA imagem é uma paixão antiga que nasceu com Paulo Quintela. Um talento inato que foi evoluindo com os ensinamentos e a experiência que ia adquirindo. Em São Pedro do Sul são muitos os trabalhos que já protagonizou. Professor na Escola Secundária, foi o precursor do Clube do Vídeo. Quase 20 anos depois, o Clube vive e recomenda-se. Quase vinte anos depois, o mesmo pioneiro lidera o projeto. Uma verdadeira escola de imagem que dá aos alunos conhecimentos, mas sobretudo valores.

 

Luzes, Câmaras, Ação. Começa mais uma filmagem, uma história que quer ser contada com os melhores planos. Um trabalho que Paulo Quintela faz por gosto. “Uma necessidade de contribuir para uma construção efetiva da memória coletiva”, já que os vídeos documentaristas têm a particularidade de, logo que bem conservados, guarda cada pormenor de um acontecimento, que o ser humano não tem, só por si, a capacidade de preservar.

A paixão de Paulo Quintela é antiga, “quase que nasceu consigo”. O exemplo do “Tio Arnaldo Fonseca que desenvolveu alguns trabalhos na área da discografia, fê-lo ganhar interesse pela área. Em criança, foram muitas as aventuras protagonizadas com seu amigo Jorge Paiva, sempre com uma câmara na mão. Queriam explorar o mundo; uma vez, até uniram esforços “para construir um submarino para poder ‘captar imagens’ do Rio Vouga na sua plenitude”.

O projeto do submarino foi por terra, o de captar imagens não. Depois de se iniciar nesta área, em Lisboa, onde trabalhava como designer gráfico, na categoria de frelancer. O seu caminho cruzou-se com a cidade termal, quando foi colocado na Escola de São Pedro do Sul por um ano e de lá não saiu.

Já não se conseguem contar os muitos trabalhos que Paulo Quintela tem no currículo, centenas e centenas de gravações e edições que dão a conhecer São Pedro do Sul, desde paisagem, à sua gente, à sua cultura, à sua história. A reportagem de “Os 100 anos da Linha do Vale Vouga”, o documentário “Contagem decrescente”, as várias conferências do Palavrares são só 3 dos muitos exemplos que se foram.

O Clube do Vídeo

Ed652_estudio-IMG_9895Na Escola Secundária de São Pedro do Sul, o clube do vídeo tem um papel decisivo na cobertura de qualquer evento da comunidade escolar. A Gazeta da Beira visitou o estúdio na escola, que sem “grandes meios” cria com criatividade. A grua foi feita por Paulo Quintela e um amigo, o teleponto também é improvisado, mas nada é impedimento para o dinamismo da equipa. No arquivo, multiplicam-se os trabalhos, dos cerca de 20 anos do clube, quase impossíveis de contar.

Atualmente, são cerca de 20 os alunos que fazem parte do Clube do Vídeo, “uma verdadeira turma”. Como refere Paulo Quintela, o clube tem funcionado como uma escola, já que muitos dos jovens que seguem para operadores de câmara, ou para produção, regra geral, “têm dado muito bons alunos”. Mais do que conhecimentos, transmitem-se valores, os alunos, como acredita o professor, sentem-se motivados para contribuir ativamente em prol da comunidade.

Em carteira, Paulo Quintela tem já mais uma série de projetos. Conferências, datas históricas, incitativas diversas. Em São Pedro do Sul, é muito fácil encontrar este homem atrás da câmara, na tentativa de guardar, muito para além da memória, os momentos que fazem a história.

—————————————————————————————————————————-

Mais artigos

Vitela certificada, uma aposta na qualidade
Pastel de Vouzela – Vouzelenses querem salvaguardar as origens dos seus produtos
Cantigas com alma
Bolsa de terras um exemplo de sucesso
Um retrato de Sever do Vouga
Centro de Emprego Dão Lafões têm novo director adjunto
Concerto de Natal memorável, muito aplaudido pela população

Redação Gazeta da Beira