DESTAQUE

Edição 739 (10/05/2018)

Ministro Luís Capoulas Santos na abertura oficial da 5.ª Festa da Vitela de Lafões

O Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, vai proceder à abertura oficial da 5.ª Festa da Vitela de Lafões em Manhouce, no sábado, dia 12 de maio.

Este certame conta uma vez mais com o tradicional cortejo etnográfico que percorre os caminhos de Manhouce, acompanhado pelo Grupo de Cantares e Isabel Silvestre.

No domingo, o programa inicia-se com o Concurso de Raça Arouquesa e pelas 14h00 a TVI vai estar em direto de Manhouce com o programa “Somos Portugal”.

No recinto da festa os visitantes podem contar com stands com mostra e venda de produtos e gastronomia local e zona de restauração com pratos de vitela para degustar.

——————————————————————————————————–

Secretário de Estado da Proteção Civil em S. Pedro do Sul

O Secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves, deslocou-se a S. Pedro do Sul na passada sexta-feira, dia 27 de abril, para uma reunião de trabalho com as 3 corporações do concelho tendo como objetivo inteirar-se das condições logísticas e debater soluções para a operacionalização do agrupamento de bombeiros de cidade.

Em dia de Assembleia Municipal, a visita iniciou-se no Salão Nobre da Câmara Municipal onde o Secretário de Estado dirigiu algumas palavras aos deputados municipais. De seguida, visitou as instalações do quartel dos Bombeiros Voluntários de S. Pedro do Sul, onde decorreu a reunião com as 3 corporações.

Após a reunião, a comitiva deslocou-se a Santa Cruz da Trapa para visitar as obras de ampliação do quartel, regressando à cidade visitaram as instalações do Corpo Voluntário de Salvação Pública e ainda ao terreno cedido pelo Município para a construção do quartel sede do agrupamento.

 

Deputados da Assembleia Municipal visitaram obras do Balneário Romano

Os deputados da Assembleia Municipal, no fim da sessão de sexta-feira, dia 27 de abril, visitaram as obras do Balneário Romano nas Termas de S. Pedro do Sul, onde tiveram oportunidade de conhecer o ponto de situação dos trabalhos de requalificação das ruínas romanas num pólo de desenvolvimento cultural.

Este é o maior investimento em recuperação de monumentos do Centro do País e vai acrescentar mais-valias ao turismo de saúde e bem-estar, atraindo novos turistas ao concelho.

———————————————————————————

Vouzela acolheu XIX Jornadas sobre conservação de natureza e educação Ambiental para a Sustentabilidade

Vouzela acolheu, nos dias 28 e 29 de abril, as XIX Jornadas Nacionais sobre Conservação da Natureza e Educação Ambiental para a Sustentabilidade promovidas pelo FAPAS – Fundo para a Proteção dos Animais Selvagens, ONG do Ambiente, em parceria com a Câmara Municipal de Vouzela.

Os objetivos da iniciativa passaram por conhecer a diversidade da floresta portuguesa, os seus atributos e os serviços que presta à sociedade, identificar algumas das principais ameaças da floresta, conhecer planos para a conservação da fauna e flora, refletir sobre a ameaça da energia nuclear, conhecer ações de educação Ambiental para a Conservação da Natureza, conhecer estratégias de Educação Ambiental para o sucesso escolar; promover a participação cidadã através das tecnologias e aplicativos móveis.

Marcaram presença na iniciativa cerca de 100 participantes, oriundos de vários pontos do país.


Edição 738 (26/04/2018)

Inauguração de Capela em Leirados

• Fernando Morgado

No passado dia 14 de Abril foi inaugurada no lugar de Leirados, paróquia de Sul, Freguesia de Sul, concelho de S. Pedro do Sul a Capela de Nossa Senhora do Rosário, a qual foi restaurada recentemente.

Esteve presente o Bispo de Viseu – D. ILIDIO LEANDRO – e mais 7 sacerdotes que acompanharam a bênção da Capela, estiveram também presentes muitos fiéis a acompanhar as cerimónias.

A referida Capela terá sido edificada nos finais do Século XVIII e destinada ao culto privado, tendo sido recebida em herança por Isaias Pinto, o qual teve sempre no pensamento o objectivo de proceder à sua recuperação e depois disponibilizá-la a toda a comunidade, sendo essa uma forma de guardar a memória dos seus antepassados.

No final teve lugar um franco convívio, com tudo de bom, não faltando o porco no espeto, arroz de feijão e doçaria do lugar (pão de ló molhadinho). Durante a missa, a mesma foi acompanhada pelo Grupo ARS NOVA, vozes de Manhouce e o seu Director Prof. Dr. Alexandrino Matos.

————————————–

Discurso de Isaias Gomes Pinto

• Transcrição de Fernando Morgado

Exmo. Reverendo Senhor Dom Ilídio Pinto Leandro, Bispo de Viseu, Exmo. Senhor Presidente da Junta, José Pedro Maurício, Reverendos Padres Amigos, Familiares e Amigos. A todos o muito reconhecido agradecimento.

Permitam-me que aqui destaque o nosso querido Bispo que, com muita alegria quis honrar este ato, esta terra e suas gentes, a minha família e meus convidados. Obrigado Senhor Dom Ilídio. Ao clero aqui presente, tentarei retribuir sempre a amizade que nos une e que aqui os trouxe.

Aos Bens Culturais da Diocese de Viseu, na pessoa da Dra. Fátima Eusébio, o apoio incondicional personalizado, a Dra. Carla Roçado e Sr. António Neves, técnicos exímios na arte do restauro, expressa neste Retábulo da Capela da Nossa Senhora do Rosário. Ao Sr. Bernardino Pinto Fontinha pela imaginação e rigor, posto na reconstrução do edificado.

Ao Sr. Presidente da Junta, a oferta do ferro, cimento, areia para a escadaria de acesso.

Ao Sr. Pároco de Sul, pela colaboração logística.

Passemos à questão e razão da nossa presença aqui, “A Capela da Nossa Senhora do Rosário”

Desde 1758, que se fala dela como capela particular, edificada em 1661 por João Rodrigues.

Em 1793, fala-se do “Oratório que o Reverendo encomendado tem em sua casa de Leirados, se acha muito decente e ornado”.

Em 1802, o visitador do Bispado, manda que se coloque uma pedra de ara no referido oratório, imposição que não terá sido cumprida. Em 1812, repete-se a mesma orientação, sendo então proprietário João Duarte Gomes. Desde então, a designação passa a capela com porta para a rua. Assim, na visita de 1817, o visitador refere que a “Capela da Nossa Senhora do Rosário do lugar de Leirados necessita de sacras”, estas e outras orientações, terão sido cumpridas, conforme registo de 1825.

Todos os dados que referi, devo-os e agradeço à Dra. Fátima Eusébio, que dedicou muito tempo a este estudo e investigação.

 

Notas pessoais:

Houve muito tempo em que coexistiram na casa o Oratório e a Capela. Mantem-se o Confessionário.

O Oratório da sala do Padre Cura, foi transferido e existe em Posmil, casa onde nasci e meus irmãos, pois nossa mãe, Maria Prazeres Duarte de Almeida, para ali foi residir por casamento com nosso pai Valentim Gomes Pinto.

Em Leirados a casa cai, a cozinha do padre ardeu, só ficou a Capela adossada à casa, mas com parede própria. O Retábulo ficou todo partido.

Éramos quatro filhos, dois já falecidos e dois sobreviventes aqui presentes, a São e o Isaías.

Por partilhas, meus irmãos deliberaram, na presença de nossos pais, que a Capela ficava para mim, sem qualquer contrapartida, talvez porque eu tinha andado no seminário.

Com um abraço à minha irmã São, rezamos pelo Zé e pela Lina, que na companhia dos pais, exultam de alegria nesta data histórica.

Às nossas filhas, genros e netos, agradecemos o apoio.

A todos os sobrinhos e primos, reconheço agradecido, o regresso às origens.

À Luxia, Landa, Paula e Agostinho um abraço especial pela colaboração nesta festa.

Muito felizes, reiteramos o nosso agradecimento a todos e, parafraseando Dom Ilídio, “Não deixemos morrer a Páscoa”.

Obrigado.

———————————————————————————————————————-

Vouzela acolhe XIX Jornadas Nacionais Sobre Conservação de Natureza e Educação Ambiental para a Sustentabilidade

Vouzela vai acolher, nos dias 28 e 29 de abril, as XIX Jornadas Nacionais sobre Conservação da Natureza e Educação Ambiental para a Sustentabilidade promovidas pelo FAPAS – Fundo para a Proteção dos Animais Selvagens, ONG do Ambiente, em parceria com a Câmara Municipal de Vouzela.

Os objetivos da iniciativa passam por conhecer a diversidade da floresta portuguesa, os seus atributos e os serviços que presta à sociedade, identificar algumas das principais ameaças da floresta, conhecer planos para a conservação da fauna e flora, refletir sobre a ameaça da energia nuclear, conhecer ações de educação Ambiental para a Conservação da Natureza, conhecer estratégias de Educação Ambiental para o sucesso escolar; promover a participação cidadã através das tecnologias e aplicativos móveis.

As jornadas têm como público-alvo professores dos diferentes níveis de ensino e educadores de infância, educadores ambientais, estudantes, técnicos de ONGs e autarquias, investigadores e jovens.

As jornadas serão acreditadas para educadores de infância e professores do Ensino Básico e Secundário.

———————————————————————————————————————–

Edição 737 (12/04/2018)

S. Pedro do Sul em Lucerna

Convite aos emigrantes na Suíça

O Município vai marcar presença na “Expocultura Lusa” em Lucerna, na Suíça, no sábado, dia 14 de abril.

Com um stand próprio, S. Pedro do Sul vai promover as Termas e o seu turismo.

O Presidente do Município, Vitor Figueiredo, vai estar presente neste certame e convida todos os emigrantes sampedrenses a visitar o stand de S. Pedro do Sul.

—————————————————————————————————————————————-

Vitor Figueiredo nomeado presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil

O Presidente do Município, Vitor Figueiredo, foi nomeado Presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil do Distrito de Viseu pela Associação Nacional de Municípios Portugueses.

A Comissão Distrital de Proteção Civil, cujos membros não auferem qualquer remuneração, é ainda constituída pelo Presidente da Câmara Municipal de Sátão e pelo Presidente da Câmara Municipal de Lamego.

Esta nomeação é mais uma distinção que muito honra S. Pedro do Sul.

——————————————————————————————————————————————-

Foram entregues 7.000 telhas em Fornelo do Monte

Foram, no início deste mês de abril entregues na freguesia de Fornelo do Monte cerca de 7.000 telhas a 12 proprietários de currais que foram destruídos pelos incêndios de outubro.

As telhas foram adquiridas através da conta solidária criada no período pós-incêndio, com a missão de dar resposta às despesas que não seriam objeto de apoio por parte de mecanismos públicos ou outros.

A ação contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Vouzela, Rui Ladeira, que aproveitou a oportunidade para informar a população sobre a forma como os donativos estão a ser aplicados.

“A aquisição deste material só foi possível graças à solidariedade dos portugueses, da comunidade emigrante e de outras instituições, por isso é obrigação de todos respeitar estes donativos aplicando-os de acordo com o compromisso que assumimos hoje aqui, e que é o da reconstrução dos currais destruídos pelos incêndios”.

“Sabemos que há ainda muitas necessidades por suprir e pedidos que ainda não foram satisfeitos, no entanto estamos a atribuir os apoios de acordo com as prioridades identificadas no terreno, quer pelas juntas de freguesia, quer pelos serviços técnicos da autarquia”, esclareceu.

Até ao momento, por via da conta solidária, a Câmara Municipal adquiriu 100 mil telhas, no valor de 45.325,5 euros (Iva incluído), tendo também já sido compradas seis vitelas no valor de 9.225 euros (Iva incluído).

——————————————————————————————————————————————-

Andebol presente nas Escolas do 1º e 2º Ciclo do Concelho de Vouzela

A Escola de Andebol da Associação de S. Miguel do Mato, em parceria com os Agrupamentos de Escolas de Vouzela e o Agrupamento de Escolas de Vouzela e Campia promoveu a modalidade de andebol durante o 2º período em todas as escolas do Ensino Básico do Concelho de Vouzela, realizando vários Festand’s nas diferentes Escolas do 1º Ciclo envolvendo cerca de 280 crianças.

Os Festand´s consistem num conjunto de atividades físicas e desportivas que englobam diversos jogos pré-desportivos, atividades lúdicas e elementos técnicos de andebol que visam proporcionar às crianças atividade física, momentos de diversão e conhecimento da modalidade de andebol.

No dia 16 de janeiro realizou-se na Escola do 1º CEB de Campia, no dia 2 de fevereiro foi na Escola do 1º CEB de Vouzela, no dia 5 de fevereiro na Escola do 1º CEB de Queirã, no dia 8 de fevereiro na Escola do 1º CEB de Moçâmedes em conjunto com a Escola do 1º CEB de Fataunços e no dia 21 de março foi na Escola do 1º CEB de Paços de Vilharigues em conjunto com a Escola do 1º CEB de Ventosa.

Nos dias 19 e 20 de março realizaram-se os torneios inter turmas na Escola Básica de Vouzela para os 6º e 5º anos, respetivamente.

As atividades também tiveram o apoio dos professores titulares, de E. Física e de Moral das AEC´s, assim como do Município de Vouzela e da Associação de Andebol de Viseu.

Mais uma vez, considerou-se a iniciativa um enorme sucesso pois todos alunos envolvidos demonstraram gosto e alegria na realização das atividades e no contacto com a modalidade de andebol.

————————————————————————————————————————————

Edição 736 (22/03/2018)

Conclusões do inquérito ao incêndio de 2016

O Município realizou, no passado dia 14 de março, uma Conferência de Imprensa sobre os resultados do inquérito da Inspeção-Geral da Administração Interna ao incêndio de agosto de 2016.

Segundo o relatório, durante o incêndio que atingiu os concelhos de Arouca e S. Pedro do Sul, houve falhas graves na coordenação do combate às chamas, nomeadamente entre os CDOS (Comandantes Distritais de Operações de Socorro) de Aveiro e de Viseu.

 

No fim do incêndio, o Presidente do Município, Vitor Figueiredo, solicitou uma investigação à falta de apoios e de meios detetada, cujos resultados foram anunciados publicamente nos últimos dias:

“A 15 de agosto de 2016, a Ministra da Administração Interna determinou à Inspeção-Geral da Administração Interna o apuramento dos factos relacionados com o combate ao incêndio, designadamente:

– mobilização de meios

– comando das operações de combate no concelho de S. Pedro do Sul e articulação entre estrutura operacional da ANPC dos distritos de Aveiro e de Viseu

– fornecimento de refeições aos operacionais que combateram o incêndio em S. Pedro do Sul

Principais conclusões do Relatório do Inquérito:

– Nos dois primeiros dias de incêndio, quem comandava as operações de socorro eram dois comandantes do quadro de honra dos Bombeiros Voluntários de Arouca, o que não permitido no quadro legal vigente;

– Os meios eram insuficientes;

– Verificou-se falta de coordenação entre os Comandantes Distritais de Operações de Socorro (CDOS) de Aveiro e de Viseu;

– Os Comandantes Operacionais Distritais não tiveram a perceção de que os incêndios de Arouca e de São Pedro do Sul eram um só;

– Não foi possível abrir processo por factos suscetíveis de enquadramento disciplinar aos CODIS de Aveiro e Viseu, dado que ambos cessaram as funções públicas que vinham exercendo com efeitos a 24.01.2017;

– Não foi possível obter indícios de que a qualidade e a quantidade da alimentação fornecida não satisfizesse as necessidades do dispositivo

Face às conclusões do Relatório, o Ministro da Administração Interna determinou o envio:

– ao Ministério Público;

– à Autoridade Nacional de Proteção Civil para que proponha e considere, nos seus instrumentos operacionais, soluções ou mecanismos que corrijam as falhas verificadas, nomeadamente:

  1. Ao nível da coordenação, de nível intermunicipal, distrital, regional e destas com o nível nacional;
  2. Ao nível da articulação dos processos de tomada de decisão nacional sobre a mobilização de meios de reforço;
  3. Para a garantia de existência de um comando operacional efetivo.”

 

——————————————————————————————–

Município Candidata Vitela e Cabrito às “7 Maravilhas à Mesa”

A Mesa de Manhouce e a Mesa de Covas do Monte vão representar o concelho de S. Pedro do Sul na eleição das “7 Maravilhas à Mesa”.

Nesta fase de candidatura, o Município, em parceria com a Cassepedro e Cooperativa 3 Serras, contemplou sete patrimónios nas categorias de Gastronomia, Vinhos e Azeites e Roteiros Turísticos. Numa próxima fase serão selecionadas 49 pré-finalistas, 7 de cada região.

Inspirada na etnografia da aldeia de Manhouce, esta mesa inclui a Vitela de Lafões, o vinho da Quinta da Moitinha e a Festa da Vitela, e pretende promover a qualidade deste produto endógeno, assim como divulgar a cultura desta freguesia.

A Mesa de Covas do Monte apresenta o Cabrito da Gralheira, o vinho Encostas de Lafões e a Rota do Pobreiro, dando a conhecer o cenário bucólico desta aldeia que vive da pastorícia e retrata o nosso país rural.

A edição das “7 Maravilhas à Mesa” vai divulgar a identidade de cada território e eleger sete mesas representativas da gastronomia portuguesa, promovendo as regiões de Portugal enquanto destino turístico de referência.

A qualidade dos nossos produtos endógenos e a promoção que este tipo de iniciativas envolve leva o nome de S. Pedro do Sul mais longe e dinamiza o turismo local.

———————————————————————————————————————————

Edição 735 (08/03/2018)

Início das obras do quartel de bombeiros de Santa Cruz da Trapa

Decorreu ontem, dia 26 de fevereiro, a assinatura do auto de consignação com a empresa que vai proceder às obras de ampliação e remodelação do quartel da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Santa Cruz da Trapa.

Este projeto, que representa um investimento de 440 mil euros, é cofinanciado pelo POSEUR, Portugal 2020 e União Europeia, com uma comparticipação financeira de 85%.

A autarquia decidiu apoiar esta intervenção suportando o valor restante, cerca de 130 mil euros, por ser uma obra com importância social para a comunidade local mas também a nível municipal.

Foi ainda aprovada a isenção do pagamento das taxas municipais do processo de licenciamento das obras, num valor superior a 20 mil euros.

Estiveram presentes nesta cerimónia de assinatura o Presidente do Município, Vitor Figueiredo, o Presidente da Direção da Corporação, João Fraga de Oliveira e o representante da empresa que vai executar a obra.

Esta é uma intervenção que visa melhorar a operacionalidade, segurança e condições de trabalho do corpo de bombeiros, reunindo as condições de qualidade no serviço público que prestam à população.


Município de Vouzela vai integrar rede internacional de Bio Regiões

O Município de Vouzela vai integrar a rede internacional de Bio Regiões, um projeto de âmbito europeu, criado em 2009 pela associação italiana de agricultura biológica e que abrange regiões como Cilento (Itália), a primeira Bio Região, Biovallé (França) ou Mühlviertel (Áustria).

O grande objetivo desta rede passa pelo desenvolvimento de atividades de sustentabilidade ambiental nos territórios, não só ao nível da produção biológica, mas com o envolvimento consciente de toda a comunidade local, desde agricultores, produtores, consumidores, escolas, operadores turísticos e instituições.

Para o Município de Vouzela está é uma oportunidade valiosa, porquanto vai de encontro à estratégica de promoção e desenvolvimento do território, nomeadamente nas áreas da sustentabilidade, agricultura biológica, pecuária, economia verde, energia, ecoturismo/turismo de natureza, inclusão social e setor agroalimentar.

“É uma forma de valorização de produtos típicos, tradicionais, endógenos, cada vez mais procurados pelos consumidores e que acrescentam valor à economia local”, adianta Rui Ladeira, presidente da Câmara Municipal de Vouzela.

“A agricultura biológica ocupa, atualmente, um espaço importante no setor agroalimentar, sendo necessário que os agricultores entendam que hoje é possível produzir este tipo de produtos e de agricultura a custos controlados, permitindo o acesso a estes produtos a cada vez mais público e um escoamento maior para esses mesmos produtos”, esclarece o autarca que vê neste projeto uma excelente oportunidade para os produtos endógenos do concelho, como é o caso da vitela de Lafões ou os frutos vermelhos.

————————————————————————————————————————–

Concertos de música erudita em três igrejas da vila

Vouzela recebe ciclo de concertos durante a Quaresma e Semana Santa

Entre os dias 10 de março e 1 de abril, Vouzela vai receber o I Ciclo de Concertos, um evento promovido pela Câmara Municipal de Vouzela e o Ensemble Vocal de Vouzela.

A iniciativa realiza-se durante o período da Quaresma e da Semana Santa e conta com três concertos em três igrejas da vila de Vouzela.

O primeiro acontece no dia 10 de março, pelas 21h30, na Igreja de São Frei Gil, com a Orquestra Barroca do Conservatório de Música da Jobra, segue-se no dia 25 de março, pelas 17h, na Igreja da Misericórdia, o concerto com o Coro da Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação de Águeda e termina no dia 1 de abril, pelas 18h, na Igreja Matriz, com o Ensemble Vocal de Vouzela.

O I Ciclo de Concertos pretende divulgar a música erudita em diferentes vertentes, nomeadamente música de câmara instrumental e vocal. Embora este tipo de música esteja cada vez mais distante do público em geral, estes três concertos, com entrada gratuita, serão uma oportunidade para contrariar esta tendência.

——————————————————————————————————————————-

Edição  734 (22/02/2018)

Misericórdia de São Pedro do Sul marca Carnaval concelhio

A folia de Carnaval esteve presente neste início de mês de fevereiro para animar os São-Pedrenses: mascaras, animação contagiante e muita participação, assim foi o desfile que teve lugar pelas ruas da cidade de São Pedro do Sul no passado dia 09 de fevereiro.

O desfile teve a participação das crianças dos 2 anos da creche e das crianças do pré-escolar do jardim da Misericórdia; das crianças do Agrupamento de Escolas de São Pedro do Sul; das crianças da MUT de São Pedro do Sul; e de dois grupos de idosos da ERPI e Centro de Dia da Misericórdia.

Fatos preparados previamente, consoante os temas escolhidos pelas instituições, danças e coreografias ensaiadas, deram um colorido e animação contagiante. Os foliões da Misericórdia apresentaram-se trajados com a temática da “Terra do Nunca”, imaginário das histórias de encantar que tem servido de base às atividades transversais deste ano letivo nas valências de infância desta Misericórdia.

No período da tarde, para as crianças do jardim da Misericórdia, ainda houve lugar a baile de carnaval no salão de atividades da instituição, contando já com a participação das crianças do CATL.

Ainda no âmbito das festividades do Carnaval, no dia 12 decorreu, no período da tarde, no salão de atividades da ERPI – Lar de Idosos, um concurso de Máscaras de Carnaval. Concurso que teve como objetivo o convívio intergeracional, promovendo, ao mesmo tempo, a dinamização de uma tarde lúdica diferente junto dos utentes da instituição. A todos os participantes que se apresentaram envolvidos num espirito bastante criativo e disponível para transmitir alegria e animação, deixamos os nossos parabéns e um muito obrigado. Para o ano há mais.

 

Feira do Livro do Jardim da Misericórdia de São Pedro do Sul

A Feira do Livro do Jardim da Misericórdia de Santo António de São Pedro do Sul é uma iniciativa anual dedicada ao livro e à leitura, que marca, culturalmente, o concelho de São Pedro do Sul.

Certame que vai já na sua 15.ª edição tendo lugar, este ano, nos próximos dias 05 a 07 de março. Período durante o qual estará aberta à participação da comunidade entre as 10 e as 20 horas.

Reúne-se na iniciativa obras de vários escritores nacionais e internacionais, a preços especiais, disponibilizando-se livros de todos os géneros literários, para crianças e adultos. Paralelamente à exposição e venda dos livros, é promovido todo um programa cultural de estímulo à leitura e de orientação / esclarecimento aos pais e educadores.

Os principais objetivos deste evento centram-se, assim, na divulgação do livro como fonte principal de informação e de enriquecimento sociocultural, bem como na consciencialização das crianças e do público em geral para a importância do livro como instrumento de formação escolar, moral, intelectual e pessoal, ou seja, uma ferramenta essencial para a formação integral do cidadão.

Do programa desta manifestação cultural, contamos com o apoio e parceria da Porto Editora e destacamos o encontro com o escritor de livros infantis Eduardo Marques, alguns momentos musicais/teatrais com a presença do grupo sénior desta Misericórdia, workshop de gestão de emoções e afetos para pais com a colaboração da UCC de São Pedro do Sul e a hora do conto, dinamizada por pais, familiares e biblioteca municipal.

——————————————————————————————————-

Vitor Figueiredo nomeado para Comissão Interministerial

O Presidente do Município, Vitor Figueiredo, foi nomeado, em representação da Associação Nacional de Municípios Portugueses, para a Comissão Interministerial que visa estabelecer o regime de reembolso, mediante prescrição médica, das despesas com cuidados de saúde prestados nas termas.

Após a aprovação em Assembleia da República da reposição das comparticipações dos tratamentos termais, esta Comissão tem agora como missão estudar e propor os modelos de implementação desta medida, regulamentando os mecanismos de reembolso, desde os cuidados de saúde que podem ser objeto de comparticipação até à definição da proporção de despesa a assumir pelos utentes, entre outros.

Os membros desta Comissão, diversos representantes de entidades ligadas à saúde, ao turismo e às termas, não auferem qualquer remuneração por este cargo e terão que apresentar resultados até maio do corrente ano.

————————————————————————–

Lançado concurso para a construção do parque empresarial

Foi lançado dia 16 de fevereiro, o concurso público para a construção do Parque Empresarial de Pindelo dos Milagres.

Com um prazo de execução de 1 ano, esta importante obra para o concelho representa um investimento de 1.191.579,10€, sendo cofinanciada em 85% pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do FEDER.

Este novo equipamento será dotado de 30 lotes, num terreno com mais de 10 hectares e irá fortalecer o tecido empresarial concelhio, promovendo o empreendedorismo, a inovação e a coesão territorial.

S. Pedro do Sul vai, assim, possuir todas as condições para que, a curto prazo, se criem mais postos de trabalho, melhorando a qualidade de vida dos sampedrenses e a sua fixação no concelho.

————————————————————————————————————-

Edição  733 (08/02/2018)

Festival decorreu de 26 a 29 de janeiro em Vouzela,

CINCLUS é iniciativa de referência nacional no panorama da fotografia de natureza e vida selvagem

O cineteatro João Ribeiro foi pequeno para receber todos aqueles que quiseram assistir às palestra dos oradores convidados do CINCLUS – Festival de Imagem de Natureza de Vouzela, que se realizou no passado fim de semana de 26 a 28 de janeiro.

A natureza e a vida selvagem, sentidas e descritas nas palavras e imagens de oito talentosos fotógrafos e um ilustrador científico, marcaram este festival que tem já regresso agendado para o último fim de semana de janeiro de 2019.

Com temas tão diferentes quanto interessantes, o CINCLUS conseguiu reunir numa só edição o mar dos Açores, a Islândia, a China, a Lapónia, o melro d’água, o lince europeu, entre muitas outras temáticas, num evento que lembrou também os acontecimentos trágicos de outubro em que a quase totalidade do território florestal do concelho de Vouzela foi consumida pelas chamas.

Este foi, aliás, um tema sempre muito presente em todo o festival, tendo-lhe sido dedicada uma exposição  de fotografia da autoria de João Cosme. “Despertar Consciências – Parque Natural Vouga Caramulo, Destruição e Esperança” foi inaugurada na manhã de sábado, dia 27, na Sala Binaural, e contou com a presença do Secretário de Estado das Florestas, Miguel Freitas. Antes tinha sido também inaugurada, no Museu Municipal, a exposição “GENERG – Fotógrafo de Natureza do Ano”, composta pelas fotografias premiadas no concurso com o mesmo nome, e que estará patente até final de fevereiro.

Outro momento alto do festival foi ainda, no dia 26 de janeiro, a sessão de entrega dos prémios do concurso juvenil de fotografia e pintura de natureza e do concurso GENERG – Fotógrafo de Natureza do Ano. 7 categorias (Parque Natural Local Vouga Caramulo – Vouzela, Paisagem, Fauna, Flora e Fungos, Aves, Repteis e Anfíbios e Arte Fotográfica) despertaram o interesse de 87 fotógrafos que enviaram mais de 1800 fotografias.

Manuel Malva foi o grande vencedor do prémio Fotógrafo de Natureza do Ano, com um prémio de 1.500 euros.

A oitava edição do CINCLUS – Festival de Imagem de Natureza de Vouzela foi uma organização do Município de Vouzela e da Comissão CINCLUS e contou, este ano, novamente com o apoio do Grupo GENERG.

—————————————————————————————————

“A aventura do Gaspar e da Maria” em S. Pedro do Sul

As mascotes do projeto “Escolas Empreendedoras da CIM Viseu Dão Lafões”, Gaspar e Maria, vão visitar o Pólo Pedagógico de Carvalhais e o Centro Escolar de S. Pedro do Sul, na próxima terça-feira, dia 6 de fevereiro.

Na 7.ª edição desta iniciativa, o Gaspar e a Maria vão distribuir o “Kit do Empreendedor” aos alunos das turmas do 1.º ciclo que aderiram ao projeto, incentivando o desenvolvimento de competências empreendedoras nos mais novos, com a dinamização de projetos elaborados por professores e alunos nas escolas dos municípios que compõem o território.

—————————————————————————————————

Município adquire terreno do futuro Parque da Cidade

O Município adquiriu o terreno do futuro Parque Urbano das Nogueiras, na passada sexta-feira, pelo valor de 300 mil euros.

Após diversos meses de negociação, a autarquia conseguiu chegar a acordo com os proprietários, anulando assim o processo de expropriação.

O projeto, aprovado pelo FEDER / Portugal 2020 com uma comparticipação de 85%, cerca de 1.259.460,91€, engloba uma área de aproximadamente 4 hectares que vai receber um novo espaço de lazer com um lago, parque infantil, circuito de manutenção, parque de estacionamento, parque multifunções, anfiteatro e infraestruturas de apoio.

Este é um projeto importante para S. Pedro do Sul, que vai oferecer mais qualidade de vida a todos os munícipes, sendo um atrativo para quem visita o concelho. Um espaço público direcionado para todas as gerações que junta desporto, cultura, lazer e natureza.

——————————————————————————————————–

Edição  732 (25/01/2018)

Maior evento nacional de fotografia de natureza realiza-se de 26 a 28 de janeiro em Vouzela

Cinclus Fest – VIII Festival de Imagem de Natureza de Vouzela reúne grandes nomes da fotografia nacional e internacional

• Fotografias de João Cosme

O Cinclus está de volta. De 26 a 28 de janeiro, Vouzela volta a ser palco para o mais importante festival de imagem de natureza e vida selvagem do país.

Grandes nomes nacionais e internacionais da fotografia de natureza vão voltar a reunir-se em Vouzela onde vão partilhar o seu trabalho através de palestras, workshops e exposições.

Para a edição deste ano estão confirmados oito fotógrafos e um ilustrador. De Portugal vêm João Quaresma, João Cosme, Marco Santos Marques, Ricardo Lourenço e o ilustrador Pedro Salgado, da Suécia Staffan Widstrand, Laurent Geslin da Suíça e da Hungria e Noruega o casal Orsolya e Erland Haarberg.

Para além das palestras destes fotógrafos, o programa deste ano conta ainda com a exposição “GENERG – Fotógrafo de Natureza do Ano”, uma exposição que reúne as melhores imagens enviadas ao concurso, patente no Museu Municipal e a exposição “Despertar Consciências”, uma mostra que evidencia o impacto destrutivo dos incêndios de outubro que devastaram grande parte do Parque Natural Vouga Caramulo – Vouzela.

O Cinclus Fest tem como grande objetivo a promoção e conservação da natureza através da imagem, enquadrando-se na estratégia do Município de valorização do Parque Natural Local Vouga-Caramulo (Vouzela) e dos seus recursos. O Cinclus é também uma das iniciativas de excelência no âmbito do PROVERE iNature, facto que, ao abrigo deste programa para intervenção em áreas classificadas, garantirá financiamento à realização do evento durante três anos.

O enorme sucesso da iniciativa deve-se muito ao forte empenho do Município e à grande dedicação da Comissão Organizadora, em que se destacam os reconhecidos fotógrafos João Cosme, vouzelense, Luís Quinta e Ricardo Guerreiro.

 

NOTA: O VIII Festival de Imagem de Natureza de Vouzela é uma organização do Município de Vouzela e da Comissão CINCLUS e conta este ano novamente com o apoio do Grupo GENERG

Mais informações em www.cinclusvouzela.com e em www.facebook.com/cinclusfest

 

PROGRAMA

26 JANEIRO

21h30 – Entrega dos Prémios Generg – Fotógrafo de Natureza do Ano

Entrega dos prémios do concurso juvenil

 Cine-teatro de Vouzela

27 JANEIRO

10h30 – Inauguração das exposições: “No Trilho do Lobo” por João Cosme

 Museu Municipal de Vouzela

11h45 – Degustação de cogumelos

 Sala Binaural

13h15 – Pausa para almoço

15h15 – Abertura do VIII Cinclus Festival de Imagem de Natureza de Vouzela

Presidente da Câmara de Vouzela, Engº Rui Ladeira

Secretário de Estado das Florestas, Miguel Freitas

 Cineteatro João Ribeiro

15h30 – “7 meses no mar dos Açores”, por João Quaresma

16h – “Ilustração científica: a produção de imagens para comunicar factos e conceitos da ciência ”, por Pedro Salgado

16h30 – “Rios de Montanha, nos domínios do Melro d’água”, por João Cosme

17h – Intervalo

17h40 – “Islândia” por Orsolya e Erlend Haarberg

18h10 –  “Vida Selvagem Urbana”, por Laurent Geslin

18h45 –  “Rewilding Europe”, por Staffan Windstrand

19h30 – FIM

20h – Convívio e prova de produtos regionais / jantar (sujeito a alteração)

 Mercado Municipal

28 JANEIRO

10h30 – “Historias por detrás da imagem”, Prémios GENERG

Cineteatro João Ribeiro

11h15 – “O Diabo e a Luz”, por Marco Santos Marques

11h45 – Intervalo

12h25 – “Cumplicidade” por Ricardo Lourenço

13h – Almoço

14h30 – “Grupo do Risco”, por Pedro Salgado

15h15 – “Wild Wonders of China”, por Staffan Windstrand

15h45 – Intervalo

16h30 – “Lince Europeu”, por Laurent Geslin

17h10 – “Lapónia”, por Orsolya e Erlend Haarberg

18h – Encerramento

—————————————————————————————————-

Edição  731 (11/01/2018)

Proposta de orçamento apresentada ao órgão executivo municipal

A Assembleia Municipal aprovou hoje, por maioria, a proposta de Documentos Previsionais para 2018, que inclui o Orçamento e as Grandes Opções do Plano. A proposta de orçamento municipal totaliza 29,233 milhões de euros, prevendo-se uma receita corrente na ordem dos 17,594 milhões de euros, e uma receita de capital (que inclui outras receitas) de cerca de 11,639 milhões de euros. Do lado da despesa, as previsões efetuadas indicam um montante de despesa corrente de cerca de 13,323 milhões de euros, e uma despesa de capital que ronda os 15,910 milhões de euros.

 

Prioridades para 2018

O Orçamento para 2018 representa um acréscimo de 29% relativamente aos valores de 2017, tendo por base, do lado da receita, essencialmente, a grande fatia proveniente das transferências diretas do Orçamento de Estado, assim como os valores provenientes dos fundos comunitários e os impostos arrecadados. Não obstante o significativo aumento do valor deste orçamento, não há lugar a qualquer aumento de impostos, mantendo-se a taxa de IMI nos valores mínimos e, pela primeira vez, haverá lugar a uma progressiva descida da participação municipal no IRS.

Do lado da despesa verifica-se uma salvaguarda das despesas correntes, por forma a manter a prestação de serviços municipais de uma qualidade superior e eficiente, de acordo com as competências do município. No que concerne aos investimentos, em 2018 mantém-se a forte aposta na rede de saneamento, com alargamento a novas localidades, procurando aumentar a taxa de cobertura do mesmo e tornando o concelho mais homogéneo nesta área. Também a rede de abastecimento de água merece uma preocupação acrescida, reforçando-se o investimento na sua extensão e na melhoria da quantidade e qualidade da água disponível. Merece igualmente destaque a preocupação com as áreas florestais, quer as que foram fustigadas por incêndios de 2016 e 2017, quer aquelas que não foram afetadas. Prevê-se o investimento em reflorestação, reparação de áreas danificadas e forte investimento na prevenção, com melhoria dos acessos e investimentos em equipamentos de apoio à prevenção e combate a incêndios.

Nos projetos de maior valor, destaque para a continuidade da execução da ETAR Intermunicipal de Valgode e respetivos emissários, a Valorização das Termas Romanas e a finalização do Pavilhão Multiusos de Santa Cruz da Trapa. Serão iniciados, tão breve quanto possível, as construções do Parque Urbano do Nogueiral, do Parque Empresarial de Pindelo dos Milagres, do Pólo Escolar de Vila Maior, do Percurso Pedonal do Vouga, a segunda fase da Ecopista, a requalificação de dezenas de quilómetros da rede viária municipal, entre outras obras de importância acrescida para a população do concelho.

No orçamento para 2018 é também evidente a preocupação cultural e social do executivo, traduzida na manutenção de projetos de valorização de todas as vertentes culturais e das tradições do concelho, e na aposta nas medidas de apoio direto às famílias, das quais se destacam o apoio à natalidade, o fundo social de apoio à habitação, as bolsas de estudo e o recente cartão sénior.

———————————————————————————————————

Edição  730 (21/12/2017)

Pedro do Sul é exemplo no aproveitamento de energia geotérmica

Decorreu ontem, dia 13 de dezembro, nas Termas de S. Pedro do Sul, o Seminário Internacional “Energia Térmica, Uma Aposta no Futuro”.

Com mais de 120 participantes e diversos oradores internacionais, este seminário serviu de mote para a constituição de um grupo de trabalho que vai proceder à criação de legislação que permita o aproveitamento dos recursos geotérmicos.

A sessão de abertura contou com a presença do Presidente do Município, Vitor Figueiredo, que deu as boas vindas e apresentou o concelho e do Diretor Geral da Energia e Geologia, Mário Guedes que afirmou que S. Pedro do Sul é um concelho exemplar no aproveitamento da energia geotérmica e que poderá servir de piloto para tudo o resto que se faça ao nível do país.

A energia geotérmica constitui uma forma de energia renovável capaz de aproveitar o calor naturalmente existente no interior da Terra, e utilizá-lo diretamente para aquecimento, ou indiretamente para a produção de energia elétrica, consoante a temperatura do local.

 

——————————————————————

Decorre a 6 de janeiro em S. Pedro do Sul

Corrida S. Silvestre Manuel dos Santos Almeida

A Câmara Municipal em coorganização com a Termalistur, a União de Freguesias de S. Pedro do Sul, Várzea e Baiões e o apoio do GTT – Grupo Todo o Terreno de S. Pedro do Sul, vai levar a cabo a 5.ª edição da Corrida S. Silvestre Manuel dos Santos Almeida.

A prova decorrerá no sábado, dia 6 de janeiro, com início às 19:00 horas, num percurso com 10.000 metros, entre S. Pedro do Sul e as Termas, percorrendo o troço da Ecopista.

Podem participar atletas federados e atletas representantes do INATEL, Estabelecimentos de Ensino, Núcleos de Atletismo, Associações Culturais e Recreativas, bem como atletas individuais, nos escalões de Absolutos Femininos e Absolutos Masculinos e de Veteranos Masculinos.

As inscrições têm o custo de 5,00€ e devem ser efetuadas em https://stopandgo.com.pt ou no Complexo Desportivo Municipal até às 17h30m do dia 29 de dezembro. Após essa data as inscrições terão o custo de 8,00€. A inscrição só é válida após pagamento. Para inscrições de equipas, duas inscrições por cada 10 serão gratuitas, desde que efetuadas até 29 de dezembro.

Todos os participantes terão direito a t’shirt alusiva à prova e a medalha de participação.

Qualquer esclarecimento pode ser solicitado para os contactos 232724375 ou 917848798, ou pelo email desporto@cm-spsul.pt.

O Regulamento pode ser consultado em http://www.cm-spsul.pt/conteudo.asp?idcat=307.

————————————————————————————

Edição  729 (7/12/2017)

O Rotary Clube Lisboa Internacional Francófono mobiliza solidariedade com as vítimas dos incêndios

No próximo dia 12 de dezembro é a vez de Vouzela

Os membros do Rotário de Lisboa Internacional Francófono, sob o impulso do Presidente Alain François, prontificaram-se a dar o seu contributo para ajudar as vítimas dos incêndios que devastaram o norte de Portugal. Foram desencadeadas diversas iniciativas.

No próximo dia 12 de Dezembro está prevista a entrega em Vouzela, através da Câmara Municipal, sob coordenação do seu presidente Rui Ladeira, de donativos destinados às pessoas que perderam as suas casas. Este donativo, a entregar às vítimas dos incêndios de Vouzela, é constituído por 40m3 de mobiliário, roupa e produtos de higiene, que foram oferecidos pelo Hotel York House de Lisboa, onde se realizam as reuniões semanais do Clube.

Esta acção insere-se num conjunto mais vasto de iniciativas promovidas pelo  Rotary Clube Lisboa Internacional Francófono  das quais constam uma coleta , designada “Caixa Comum” que permitiu recolher junto dos membros do Clube e dos seus amigos cerca de 2000 euros; um concerto de Fado, dado graciosamente na passada sexta-feira, dia 1 de dezembro, pela grande Fadista Matilde CID no prestigiado espaço da Casa do Alentejo em Lisboa que foi aplaudido por mais de 200 espetadores, tendo todos eles contribuído com uma doação, para além do preço pago pelos bilhetes. A receita deste concerto ascende a mais de 4 000 euros. Assim, estes 6 000 euros servirão para a reconstrução e reflorestação de Pampilhosa da Serra (aquisição de materiais e árvores de fruto). Por outro lado, 40m3 de mobiliário, roupa e produtos de higiene, que foram oferecidos pelo Hotel York House de Lisboa, onde se realizam as reuniões semanais do Clube, e pelos membros do Clube e amigos, serão encaminhadas gratuitamente por um parceiro transportador para a autarquia duramente atingida de VOUZELA


Concerto Solidário com receita a reverter a favor das vítimas dos incêndios de Oliveira de Frades

Numa organização de um Grupo de Oliveirenses com o apoio do Município, decorreu um concerto solidário, no passado dia 2 de dezembro, a favor das vítimas dos incêndios de 15 e 16 de outubro.

Neste evento marcou presença o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Ferreira que agradeceu a solidariedade demonstrada neste momento de grandes dificuldades que o Concelho atravessa.

Este concerto, que decorreu no Pavilhão Desportivo do Agrupamento de Escolas de Oliveira de Frades, contou com a participação gratuita dos artistas: Miguel Santos, Luís Manuel, Cristina Ardisson, Tiago Maroto, José Barbosa, Joãozinho, Ricardo Jorge e Mike da Gaita.

De referir que a verba angariada neste evento, no valor de 580,00 €, será depositada na Conta Solidária do Município.

—————————————————————————–

Edição  728 (23/11/2017)

Incêndios de outubro 2017

Compensação de prejuízos aos pequenos agricultores e às explorações agrícolas

O Governo anunciou uma nova medida de apoio, financiada pelo orçamento do Ministério de Agricultura, destinada a cobrir a 100% os prejuízos dos pequenos agricultores afetados pelos incêndios de 15 de outubro.

Esta medida destina-se a apoiar os agricultores que tenham tido prejuízos até 5.000€, abrangendo animais, plantações plurianuais, máquinas, equipamentos, armazéns e outras construções de apoio à atividade agrícola que tenham sido perdidos nos incêndios.

Assim, os agricultores devem preencher a declaração de prejuízos e o formulário simplificado de candidatura na página http://www.drapc.min-agricultura.pt/…/declaracoes_incendios… até dia 30 de novembro.

Após preenchimento, impressão e assinatura, o beneficiário entrega o formulário na Junta de Freguesia e solicita a confirmação dos prejuízos declarados.

De 5.001€ a 400.000€, os agricultores deverão preencher a declaração de prejuízos mas terão de recorrer ao PDR2020 (medida 6.2.2 Restabelecimento do potencial produtivo) para serem ressarcidos dos prejuízos. O período de candidatura decorre até dia 15 de dezembro. Os formulários encontram-se disponíveis em http://www.drapc.min-agricultura.pt/…/declaracoes_incendios….

Estes beneficiários terão ainda que avisar a DRAPC com 72 horas de antecedência se tiverem que adquirir algum equipamento uma vez que as despesas apenas são elegíveis à data de candidatura, só sendo permitida a aquisição de equipamentos novos.

—————————

Visita teve como objetivo visitar as habitações que estão a ser alvo de reconstrução

Primeiro-ministro deslocou-se a Vouzela

O Primeiro-ministro, António Costa, deslocou-se, no dia 14 de novembro, ao início da tarde, ao concelho de Vouzela para visitar duas casas destruídas pelos incêndios de outubro e que estão já em fase de reconstrução. Acompanhado pelo Presidente da Câmara, Rui Ladeira, o governante visitou primeiro uma habitação na Seixa, na freguesia de Campia, uma reconstrução total, deslocando-se depois a Adsamo, na freguesia de Ventosa, para ver as obras de reabilitação parcial da segunda habitação ardida. Com um custo estimado de 150 mil euros, acrescidos de iva, ambas as casas de primeira habitação estão a ser acompanhadas pela autarquia. “Face à calamidade que vivemos há um mês, em que arderam mais de 60 casas de primeira habitação, mais de 100 segundas habitações, a destruição de várias pequenas empresas muito relevantes para a nossa economia, danos na agricultura e na pecuária, é importantes darmos este sinal de que estamos, aos poucos, a tentar reconstruir o que o incêndio nos levou”, referiu Rui Ladeira.

“Estamos num momento sensível e marcante de Vouzela e do país, sobretudo do país do interior, onde há urgência de atender às necessidades das populações, com medidas concretas, das empresas, dos agricultores, de recuperar o território agro-silvo-pecuário e a salvaguarda do património histórico e cultural”, acrescentou o autarca, que disse ainda confiar na “eficácia, competência e celeridade” do governo português.

A visita do Primeiro-ministro a Vouzela ficou também marcada pela assinatura, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, de protocolos com a banca para o apoio à tesouraria das empresas afetadas pelos incêndios, numa linha de crédito de 100 milhões de euros.

O chefe do Governo assegurou que o Orçamento do Estado de 2018 vai ter um reforço de verbas para acomodar as populações e empresas afetadas pelos incêndios e detalhou que vão estar previstos 670 milhões de euros, destinados à reconstrução territorial, à reforma florestal e à reorganização dos sistemas de prevenção e combate aos fogos.

A cerimónia contou com a presença do Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, do Ministro da Economia, da Secretária de Estado da Indústria, do Secretário de Estado do Comércio, do Presidente da Caixa Geral de Depósitos e da restante elite da banca portuguesa.

—————————————————————–

Edição  727 (9/11/2017)

Projeto Eco Sky Park tem como cenário Monte da Senhora do Castelo

Empresa de Vouzela vence o concurso  nacional de turismo “Tourism Up”

O projeto da empresa Nómadas Turismo e Aventura, sedada em Vouzela, foi o vencedor do Tourism Up, um programa de aceleração de âmbito nacional de apoio a projetos de empreendedorismo nas áreas do turismo, promovido pelo instituto Territórios Criativos e Turismo de Portugal.

A apresentação final decorreu em Góis, no passado sábado, dia 28 de outubro, e a concurso estiveram 10 projetos de valorização de produtos endógenos.

Eco Sky Park é o nome do projeto vencedor da Nómadas, depois de se ver obrigada a deixar cair o projeto inicialmente apresentado, Vouzela Capital Aventura, devido ao facto de quase todo o território do concelho ter sido consumido pelas chamas dos incêndios de 15 e 16 de outubro. Esta situação obrigou a empresa a reformular a sua proposta, desenvolvendo o Eco Sky Park que aproveita o cenário que “restou da floresta do Monte da Senhora do Castelo para criar um parque aventura em que todas as atividades são desenvolvidas no ar”, explica Octávio Teixeira, da Nómadas.

Segundo o responsável, o  equipamento tem três vertentes. Uma é um percurso de slides, com 800 metros de comprimento “em que a pessoa viaja a deslizar de árvore em árvore”. A segunda é um conjunto de passadiços suspensos em árvores, que permitem que qualquer pessoa, sem qualquer equipamento, inclusive crianças, possa viajar de árvore em árvore com toda a segurança. A terceira vertente é um percurso de pontes suspensas, este já com alguma exigência desportiva, mas vocacionada para pessoas com mobilidade reduzida, esclareceu Octávio Teixeira.

O valor do prémio recebido foi de 1.500 euros, “uma compensação apenas pela ideia, já que o orçamento total para a sua implementação é de cerca de 250 mil euros”. Face ao interesse manifestado pelas entidades que elegeram este projeto vencedor do Tourism Up, o responsável pela Nómadas espera que possa vir a ser comparticipado pelo Turismo de Portugal, através do programa Valorizar, permitindo torná-lo, assim, “numa realidade a curto prazo”.

“Este é um projeto inovador, com características distintivas no país, e creio que em articulação direta com o Parque de Campismo, com a Ecopista e com as Termas de S. Pedro do Sul vai, com toda a certeza, ser um sucesso garantido”, conclui o responsável.

—————————————————————————————————————————–

Edição  726 (26/10/2017)

VOUGASCAPES

Arte e Paisagem em Oliveira de Frades

Exposição Coletiva Multimédia

Museu Municipal de Oliveira de Frades

De 7 Novembro 2017 a 7 Janeiro 2018

Com:

Albano Ribeiro [Portugal]

António Rato [Portugal]

Graça Magalhães [Portugal]

Henry Andersen [Austrália]

Jakub Krzewinski [Polónia]

Jan Kühling [Alemanha/Polónia]

Luís Costa [Portugal]

Lucrecia Dalt [Colômbia]

Niklas Nybom [Finlândia]

Sebastian Dingens [Bélgica]

 

VOUGASCAPES – Arte e Paisagem em Oliveira de Frades é uma exposição contemporânea multidisciplinar com obras de dez artistas oriundos de sete países, os quais foram acolhidos pela Binaural/Nodar com apoio do Município de Oliveira de Frades em vários períodos ao longo de 2016, tendo a albufeira do rio Vouga na aldeia de Casal de Sejães sido o local selecionado para o trabalho de campo, por serem aí evidentes os impactos resultantes da entrada em funcionamento da barragem de Ribeiradio. Os vários artistas produziram um conjunto de obras (com predominância para o desenho, som e vídeo) que refletem a paisagem em transformação, assim como a memória e as expectativas da população dessa mesma mudança induzida pela nova realidade da barragem e dos seus impactos atuais e imaginados para o futuro.

Estas obras enquadram-se perfeitamente dentro da filosofia de trabalho seguida pela Binaural/Nodar desde 2006 na região de Viseu Dão Lafões, a qual propõe uma imersão dos artistas acolhidos no território rural envolvente, atuando a associação como mediadora entre os habitantes e os artistas, favorecendo assim a natureza context-specific (em contexto específico) das obras criadas, as quais são devolvidas às próprias populações no final da estadia dos artistas acolhidos.

As obras em exposição resultam igualmente de duas parcerias estruturais da Binaural/Nodar: a primeira com o curso de Mestrado de Criação Artística Contemporânea da Universidade de Aveiro que desde 2009 coorganiza com a Binaural/Nodar uma residência artística em locais da região de Lafões (três dos artistas são professores – Graça Magalhães – e alunos – Albano Ribeiro e António Rato – do referido mestrado), e a segunda, com a Rede SOCCOS – Rede Europeia de Residências Artísticas em Artes Sonoras, da qual a Binaural/Nodar é membro ativo e através da qual foi organizada uma residência artística no Verão de 2016 que incluiu todos os artistas estrangeiros presentes na exposição e cuja presença foi proposta por membros parceiros da referida rede (Q-O2, Bélgica / Hai-Art, Finlândia / CCA Castle, Polónia / DISK Berlin, Alemanha).

A Binaural/Nodar é uma entidade cultural financiada pelo Governo de Portugal através de apoio tripartido concedido pela Direção Geral das Artes, o qual inclui igualmente os municípios de São Pedro do Sul, Vouzela e Oliveira de Frades.

——————————————————————————————————————————-

Edição 725 (12/10/2017)

Novo Centro Escolar no concelho de S. Pedro do Sul

A obra de requalificação e ampliação da Escola Primária de Vila Maior foi lançada a concurso público na passada quarta-feira, dia 27 de setembro.

A candidatura do projeto do Centro Escolar da Zona Nordeste do Concelho foi aprovada em março do corrente ano e representa um investimento de 335 mil euros com comparticipação do FEDER/Portugal 2020 de 85%.

Este projeto engloba a ampliação do equipamento escolar, otimizando e modernizando os espaços, com a criação de uma biblioteca, sala polivalente, reabilitação das instalações e requalificação do refeitório e do recreio.

Uma aposta do Município na igualdade de oportunidades no acesso a um ensino de qualidade e na oferta de melhores condições para o acolhimento e sucesso educativo dos alunos.

——————————————————————————————–

Exposição de arte de Diogo Francisco de Almeida e Vasconcelos.

Durante o mês de outubro, todos os dias das 9h00 às 19h00, na Loja de Turismo “Descubra S. Pedro do Sul”, na rua direita, S. Pedro do Sul, está patente uma exposição de Diogo Francisco de Almeida e Vasconcelos (1900-1962) , 3º Marquês de Reriz; 18º Senhor da Quinta do Testamento.

Desenhista, ilustrador e pintor.

No Palácio de Reriz, conservam-se inúmeros trabalhos da sua autoria, atualmente em exposição na loja de Turismo “Descubra S. Pedro do Sul”.

Nota: A loja de turismo “Descubra S. Pedro do Sul” dispõe de um conjunto de livros sobre a região.

Este mês, o livro em destaque: “Conhecer o Património de São Pedro do Sul e Várzea” de Pereira, Rosa Margarida Correia (2005): Câmara Municipal de S. Pedro do Sul.

 

———————————————————————————————————-

Prorrogação do período crítico até 15 de outubro

O Período Crítico, no âmbito do Sistema de Defesa da Floresta Contra Incêndios, vigora, habitualmente, até ao dia 30 de setembro.

Considerando as condições meteorológicas excecionais para a 1.ª quinzena de outubro, o Governo decidiu prolongar este período até ao dia 15 de outubro.

Assim, é necessário continuar a adoptar medidas e ações especiais de prevenção de incêndios florestais nos espaços florestais e agrícolas, não sendo permitido:

– fumar, fazer lume ou fogueiras;

– fazer queimas ou queimadas;

– lançar foguetes e balões de mecha acesa;

– fumigar ou desinfestar apiários, salvo se os fumigadores estiverem equipados com dispositivos de retenção de faúlhas;

– Fazer circular tratores, máquinas e veículos de transporte pesados que não possuam extintor, sistema de retenção de faúlhas ou faíscas e tapa chamas nos tubos de escape ou chaminés.

————————————————————————————————————–

Edição 724 (28/09/2017)

Mais duas empresas estrangeiras vão instalar-se no concelho

100 Postos de trabalho vão ser criados na zona industrial de Vouzela

Cerca de 100 postos de trabalho vão ser criados em Vouzela, a curto e médio prazo, com a instalação, na Zona Industrial de Monte Cavalo, de duas empresas estrangeiras que investirão cerca de 30 milhões de euros nas suas unidades fabris no concelho.

Um dos investimentos será realizado pela empresa norte-americana eSurface. Orçado em quase 25 milhões de euros, deverá ser executado durante dois anos prevendo-se que crie 35 a 40 postos de trabalho. A empresa vai dedicar-se à produção de circuitos eletrónicos para aplicar em energia solar fotovoltaica na industria aeronáutica, automóvel e têxtil, e para fins médicos.

O segundo investimento, de aproximadamente 5,5 milhões de euros, será feito pela empresa Efecty Kvita e irá criar cerca de 60 postos de trabalho. Com um sistema patenteado de cavitação,  que permite a limpeza e purificação de água, aplicável, nomeadamente, em piscinas e estações de tratamento. Para além desta unidade, que ficará instalada na área de ampliação da zona industrial de Vouzela, num pavilhão com cerca de 4 mil metros quadrados, a expectativa é que venha a criar no concelho mais duas fábricas.

Esta é mais uma boa notícia para o concelho, não só porque as empresas representam mais um pólo de atração e fixação de pessoas, mas também porque dá nota de uma estratégia muito positiva de captação de investimento por parte do executivo de Vouzela.

————————————————————-

Município de Vouzela continua a apoiar alunos desfavorecidos

Candidaturas a bolsas de estudo do ensino superior decorrem entre 1 de outubro a 15 de novembro

Pelo 16.º ano consecutivo, o Município de Vouzela vai atribuir bolsas de estudo a alunos que ingressem ou frequentem estabelecimentos de ensino superior público e que residam no concelho de Vouzela.

Serão atribuídas 12 bolsas de estudo, no valor máximo de 300 euros mensais, e que visam contribuir para custear, entre outras, as despesas de alojamento, alimentação, transporte, material escolar e propinas.

O período de candidaturas decorre entre o próximo dia 1 de outubro e o dia 15 de novembro, devendo as mesmas ser entregues no Gabinete de Ação Social da Câmara Municipal.

Com esta medida, a autarquia pretende estimular e motivar os jovens na sua formação pessoal e académica e apoiar financeiramente todos aqueles que, não obstante as suas capacidades, são economicamente desfavorecidos.

——————————-

Município de Vouzela entrega kit de material escolar aos alunos do 1º ciclo do concelho

No início do ano letivo, 265 alunos do 1º ciclo do concelho de Vouzela, receberam das mãos do presidente e vereadores da Câmara Municipal, um kit com material escolar.

Deixando palavras de incentivo e de sucesso para o novo ano letivo que se inicia, os alunos agradeceram o kit composto por blocos, canetas, lápis, marcadores, régua, lápis de cera e de cor, borracha, plasticina, entre outros.

Esta é mais uma medida de apoio às famílias do concelho, que representa um investimento de 1.866,46 euros e que se junta também à atribuição gratuita dos livros de fichas a todos os alunos do 1º ciclo, representando um esforço financeiro para os cofres da autarquia de 9.887,01 euros.

Para além deste investimento em material escolar, a Câmara Municipal de Vouzela vai ainda entregar a todos os alunos novos um kit de escovagem de dentes, num total de 292,25 euros.

—————————————————————————————————————————-

Edição 723 (14/09/2017)

Nos dias 17, 18, 19 e 20 de agosto teve lugar a 4ª edição do Festival das Fragas, organizado pela associação Fragas-Aveloso, que centrou as suas actividades na Freguesia de Sul e na aldeia de Rompecilha. O lema deste Festival foi “Agir em cooperação para valorizar as pessoas e as aldeias” e a Fragas-Aveloso procurou reforçar as relações de amizade e de parceria que tem vindo a desenvolver com as associações de Rompecilha, Oliveira de Sul e a comunidade de Covelinhas. O Festival teve início com a inauguração da exposição de pintura de Paulo Quintela, como forma de homenagear o autor de um dos maiores patrimónios audio-visuais recolhidos na região de S. Pedro do Sul, que contou com a presença da vereadora da Cultura de São Pedro do Sul, Teresa Sobrinho, e do Presidente da Junta de Freguesia de Sul, Pedro Maurício. Seguiu-se um concerto que valorizou os cantares tradicionais (grupo de cantares de Adaúfe) e realçou a qualidade emergente do grupo ARS Nova que, uma vez mais, tiveram o enquadramento sublime da igreja de Sul. No dia 18, o grupo “A Voz do Rock” cantou em grande estilo no largo do Espírito Santo, em Oliveira. Com uma maioria de elementos na faixa etária dos 80, os avós do rock fizeram os espetadores de todas as idades bater o pé e aplaudir com entusiasmo. Neste festival quisemos valorizar os saberes ligados ao ciclo do linho, à lã tecelagem em tear, tendo estado presente o grupo do ciclo da lã de Covelinhas, com os seus cantares e uma demonstração do processo de preparação da lã. O dia terminou com a exibição dos documentários “Sementes da Liberdade” e “A Ponte Q´eswachaka“, sobre a importância da preservação da diversidade de sementes e do trabalho coletivo, respetivamente. No sábado o festival começou logo de manhã na ribeira da Vagem, com a ação “Há Vida no Rio”, mais uma vez organizada no âmbito do programa Ciência Viva. Os participantes espreitaram as minas, caminharam pelas levadas, visitaram os moinhos de água a avaliaram a qualidade da água da ribeira, tendo concluído que a mesma é excelente e, por esse motivo, terminando a atividade com um banho na ribeira. O Espaço Fráguas, em Aveloso de Sul, acolheu um workshop de tear meticulosamente orientado pela D. Dorinda Fonseca, em que os/as participantes aprenderam as técnicas seculares da tecelagem. O final do dia foi passado no Jardim do Espírito Santo em Oliveira de Sul, com o Encontro de Concertinas abrilhantado pelo grupo de concertinas “Os Vouguinhas” e os grupos de concertinas de Rompecilha e Pesos. O encontro prolongou-se pela noite dentro, com cantares ao desafio, comes e bebes e venda artesanato local. O dia 20 arrancou novamente com a ação “Há Vida no Rio”, desta vez realizada na ribeira de Rompecilha, com o apoio da Associação Cultural e Desportiva da Rompecilha. Tivemos o privilégio de ver como o linho é demolhado na ribeira, de ver o moinho de água a moer o milho e de visitar a azenha do Sr. Arlindo. Os participantes concluíram que a qualidade da água de ribeira é boa, exceto no troço que atravessa a aldeia, para o qual se prevê uma mudança em breve, com a ligação da povoação à rede de saneamento. Esta atividade terminou com um almoço convívio com a comunidade de Rompecilha, em que todos fizeram um balanço positivo desta colaboração inter-aldeias, que será reforçada ao longo do próximo ano. O Festival das Fragas terminou com a realização de mais uma Assembleia-Geral da associação Fragas-Aveloso e a apresentação do filme da ópera A Flauta Mágica, de Mozart, uma das várias obras exibidas no Cine-Aldeia, que teve início no dia 13 de Agosto e foi dinamizado por Luis Ribeiro.

• Associação Fragas-Aveloso

 

Cantares de Adaúfe, Igreja de Sul, 17 de Agosto

 

ARS Nova, Igreja de Sul, 17 de Agosto

 

Inauguração da exposição de Paulo Quintela, Associação Fragas-Aveloso, 17 de Agosto

 

A Voz do Rock, Largo do Espírito Santo, Oliveira, 18 de Agosto

 

Grupo do ciclo da lã de Covelinhas, Largo do Espírito Santo, Oliveira, 18 de Agosto

 

Encontro de Concertinas, Largo do Espírito Santo, Oliveira, 19 de Agosto

 

Workshop de tear, Espaço Fráguas, 19 de Agosto

 

Há Vida no Rio, Programa Ciência Viva, Ribeira da Rompecilha, 20 de Agosto

 

Há Vida no Rio, Programa Ciência Viva, Ribeira da Rompecilha, 20 de Agosto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

—————————————————————————————————–

Edição 722 (27/07/2017)

Aprovada delimitação da estância termal de S. Pedro do Sul

O Município procedeu à proposta de delimitação da estância termal de S. Pedro do Sul com vista a proteger as captações de água termal existentes assim como valorizar a atividade turística.

Uma estância termal é uma área geográfica ordenada na qual se verificam emergências de água mineral natural exploradas por estabelecimentos termais, bem como as condições ambientais e infraestruturas necessárias à instalação de empreendimentos turísticos e à satisfação das necessidades de cultura, recreio, lazer ativo e recuperação física e psíquica.

Assim, foi publicado em Diário da República um polígono que estabelece o perímetro da estância termal de S. Pedro do Sul que engloba as nascentes das Termas e do pólo do Vau e ainda zonas de prospeção antigas com potencial a novas captações.

Esta demarcação resulta numa área de 618,540 hectares e vai permitir potenciar o crescimento sustentado e ordenado da atividade turística, fixando condições ao concessionário ou titular do estabelecimento termal, tais como informar as entidades oficiais de factos que prejudiquem a atividade termal ou a utilização pelas unidades hoteleiras das designações “termal”, “estabelecimento termal” ou “SPA” carecer de autorização prévia.


Município promoveu sessão de esclarecimento sobre a vespa das galhas do castanheiro

O Município, em parceria com a União de Freguesias de Arca e Varzielas e a Refcast Associação Portuguesa da Castanha, promoveu uma sessão de esclarecimento sobre a vespa das galhas do castanheiro, no passado dia 19 de julho, nas instalações da antiga Escola Primária de Varzielas.

Esta iniciativa pretendeu esclarecer e informar todos os presentes sobre esta praga, nomeadamente os sintomas, propagação, meios de luta existentes e medidas a adotar pelos agricultores, bem como outras entidades no sentido de evitar futuras perdas na produção de castanha.

Atento a estes problemas, o Município já assinou um protocolo de colaboração com a Refcast, no sentido de adotar medidas que visem combater a vespa das galhas do castanheiro, em linha com o determinado no plano de ação nacional para o controlo desta praga.

O Município apela para que, caso sejam detetados indícios da presença desta praga em castanheiros, informem o Gabinete Técnico Florestal através do contacto 232 760 300.

——————————————————————————————————————————

Edição 721 (13/07/2017)

Associação 1Mão Por 1Pata SPS, em defesa da causa animal

• Rita Rodrigues

A Associação 1 Mão Por 1Pata SPS nasce da necessidade de dar voz aos nossos amigos de 4 patas, reclamando a protecção dos seus direitos e o respeito pela vida animal. A 1Mão Por 1Pata é uma associação sem fins lucrativos, recém-criada, que funciona em regime de voluntariado e cujo objecto social se circunscreve ao desenvolvimento de actividades relacionadas com a protecção animal, assim como a defesa e preservação ambiental no concelho de São Pedro do Sul.

Assente nas cinco liberdades, as quais pressupõem tão simplesmente assegurar aquilo que se afiguram como necessidades básicas nomeadamente, ser livre de fome e sede; livre de desconforto; livre de dor, lesão ou doença; livre de medo e sofrimento e, ser livre de expressar o seu comportamento normal, a 1Mão Por 1Pata propõe-se a dar resposta aos inúmeros problemas que afectam os animais. Neste contexto, a Associação visa a) o resgate e a reabilitação de animais abandonados, errantes ou vítimas de maus-tratos; b) o provimento de alimentação e alojamento adequados, assim como assistência médico-veterinária; c) a promoção da adopção responsável e consciente; d) a promoção da esterilização felina e canina; e) a intervenção junto das autoridades competentes no sentido de serem respeitadas as leis de defesa e proteção dos animais e das pessoas; f) o desenvolvimento de campanhas de sensibilização junto das populações, incluindo estabelecimentos de ensino, para os cuidados e as condições essenciais a ter com os animais de companhia, promovendo deste modo uma consciência de respeito animal e, g) a organização de actividades de âmbito sociocultural, desportivo ou outro, bem como a celebração de protocolos e parcerias com diversas entidades tendo em vista a prossecução dos objetivos da Associação.

Inicia-se assim um projecto com a árdua tarefa de criar as condições ideias para a concretização dos objectivos a que a Associação se propõe e, em simultâneo, proporcionar as ferramentas necessárias de modo a que possamos cultivar o respeito e a benevolência para com os animais.

Facebook @1Mão Por 1Pata

—————————————————–

Município promove “Oliveira de Frades Capital do Frango do Campo – Festas do Concelho 2017”

O Município em parceria com a empresa Campoaves promove de 12 a 16 de julho, o evento: “Capital do Frango do Campo – Festas do Concelho 2017” que este ano terá como cabeça de cartaz Paulo Gonzo.

De realçar a realização do Festival do Frango do Campo, o espetáculo de Fernando Pereira, o Oliveira Racing Day (festival de acrobacia aérea e de desportos motorizados) que decorrerá no próximo dia 16 de julho e os Jogos Tradicionais Inter Freguesias que irão decorrer durante essa semana, de quarta-feira a sexta-feira.

Para além disso, decorrerão, também, diversas atividades culturais, recreativas e desportivas, sendo que irá realizar-se a II Mostra de Aves Exóticas e a II Corrida e Caminhada denominada “Festival do Frango do Campo”.

Em termos musicais, registar-se-á, ainda, a atuação da Banda Ária, do Grupo Kapittal e da Banda Fora da Lei, o concurso de karaoke, bem como a presença de diversos DJs.

A acrescentar a tudo isto, decorrerá, no Largo da Feira, o Encontro de Grupo

Tradicionais, o Showcooking, a exposição da mostra das potencialidades do concelho, nomeadamente o turismo, as atividades económicas, o artesanato e a gastronomia e, ainda, o espetáculo piromusical que encerrará este evento.

Por tudo isto e muito mais, o Município convida todos a participarem nestas Festas e a desfrutarem de um programa único e enriquecedor.

————————————————————–

TRADIDANÇAS

20.21.22.23 JULHO 2017

Carvalhais – S. Pedro do Sul

Tradidanças – Festival de Tradições, Música e Dança, chega a Carvalhais, São Pedro do Sul, nos dias 20, 21, 22 e 23 de Julho de 2017. O festival, que conta nesta primeira edição com a presença de bandas como The Blasted Mechanism, Olive Tree Dance, The Greyhound James’ Band, Tranglomango com Cantares de Sobral de Pinho, entre outros artistas, é um evento que alia a música a oficinas, bailes, workshops e seminários, artesanato, gastromonia e produtos regionais, animação, exposições e várias outras atividades culturais.

Erguendo-se na comunhão de vários saberes, costumes, heranças e sabores, o festival Tradidanças significa a união, envolta pela música, entre as tradições e as danças, personificando as gentes, serras, montes e vales do nosso território.

A ATASA – Associação Turística e Agrícola da Serra da Arada, dinamiza o festival Tradidanças para promover o território da Serra da Arada, incentivando a promoção e a divulgação das potencialidades da comunidade local.

A programação geral do festival Tradidanças encontra-se disponível para consulta em www.tradidancas.pt. Os bilhetes podem ser adquiridos nos pontos de venda anunciados na página e nas plataformas digitais e na bilheteira online em https://www.bol.pt.

Tradidanças nas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/Tradidancas/

Instagram: https://www.instagram.com/tradidancas/

Twitter: https://twitter.com/tradidancas

Para mais informações:

tradidancas@gmail.com

ATASA – Associação Turística e Agrícola da Serra da Arada

geral.atasa@gmail.com


Mais artigos:

Destaque (Edição 715 à 720)
7.º aniversário do Agrupamento das Associações Humanitárias dos Bombeiros Voluntários de S. Pedro do Sul
Carnaval em Negrelos (S. Pedro do Sul) e outros artigos
Ex-Autarcas acusados de recebimentos indevidos de verbas
Territórios do interior querem regionalização e investimento público
Destaque  (Edição 707)
Aprovado Orçamento e grandes opções do Plano para 2017
Abertura de loja com produtos de Lafões em Alfama
Lafões.Cult.Lab é o novo espaço cultural de Vouzela
Marchas Populares desfilaram na cidade de S. Pedro do Sul
Internacionalizar as Montanhas Mágicas®
Baldios foram tema de debate
HABILITAR OS APLICADORES DE PRODUTOS FITOFARMACÊUTICOS
Vítor Figueiredo será recandidato às próxima autárquicas
• Ekaterina, a poeta russa que escreve em língua portuguesa
• EDP Barragens Solidárias apoia dois projetos em Lafões
• ARS Nova
Vouzela e S. Pedro do Sul já candidataram a nova ETAR a fundos comunitários
VougaPark faz balanço do primeiro ano
Todos os anos, o município de Vouzela aposta um milhão no ambiente
Do sonho a um negócio de sucesso, 19 anos de lutas
Ataques na Serra do Montemuro reabrem o debate
•“Produzir vinho certificado de Lafões é um serviço público”
Nasce a Rota do Pastel de Vouzella
• Nasce um novo projeto de Teatro em Lafões
CLDS+ apresenta principais linhas de intervenção
Advogado faleceu no passado dia 20, com 83 anos
Vinho Chão do Vale conta com 24 mil litros e quer aumentar a produção
A gastronomia: história, autenticidade e progresso
A Rainha de Valadares
Projeto universitário aproximou a arte dos reclusos
• O homem atrás da câmara
Vitela certificada, uma aposta na qualidade
Pastel de Vouzela – Vouzelenses querem salvaguardar as origens dos seus produtos
Cantigas com alma
Bolsa de terras um exemplo de sucesso
Um retrato de Sever do Vouga
Centro de Emprego Dão Lafões têm novo director adjunto
Concerto de Natal memorável, muito aplaudido pela população

publicidade

Media Gallery Entries