Reportagem (Ed. 698)

OCUPAI! 2016

OCUPAI! – Festival Ibérico de Arte e Ação volta a São Pedro do Sul

698_Ocupai2016
De 30 Junho a 2 Julho 2016 as ruas da cidade São Pedro do Sul irão ser ocupadas por diversas expressões artísticas.

O OCUPAI! – Festival Ibérico de Arte e Ação volta em 2016 com a sua segunda edição para encher os lugares da pequena cidade de São Pedro do Sul de espaço e de tempo sensível e lentamente fruível, como deve ser fruída a própria vida quotidiana.

O OCUPAI! é um evento contemporâneo e urbano que traz a liberdade de expressão ao espaço público urbano, enquanto arma produtiva e criativa para tornar a vida de uma cidade do interior mais aberta e menos formatada. É no quotidiano que vemos como há gente que escapa ao contacto, ao simples olhar, olhos nos olhos, como há tantos desejos escondidos que nunca vêm à tona.

O OCUPAI! é um festival que se inspira na emergência de movimentos de ocupação do espaço urbano, mas aplicando um fator de cortesia à moda antiga, através da utilização, na língua Portuguesa, da verdadeira forma da segunda pessoa do plural do verbo ocupar: OCUPAI!, tornando assim a palavra de ordem numa proposta de ação serena e positiva, não caótica e violenta.

O OCUPAI! traz uma imprevisível coexistência entre a força das comunidades de uma cidade e as suas contingências existenciais, que perturbam, que metem em crise, que fazem mexer e pensar, recordando-nos que tudo é passível de ser alterado: basta atingir o ponto de transformação com inteligência, ironia e perseverança.

O OCUPAI! é um festival ibérico no sentido em que assume o seu posicionamento geográfico no interior beirão, mas ao mesmo tempo situado no cruzamento com regiões do arco norte-ocidental da península ibérica: Minho, Douro, Galiza, Asturias e Castilla y León, que tantas ligações históricas, linguísticas e/ou culturais têm com a zona, promovendo-se assim uma interação espontânea com gente boa que vem de contextos comparáveis ao de São Pedro do Sul, trabalhando há décadas no agitar consciências em terras de província, assumindo riscos como forma de vida, o que torna esses riscos mais verdadeiros e próximos das pessoas.

Convém a este respeito lembrar que a própria Binaural/Nodar iniciou a sua atividade cultural, nos idos anos entre 2004 e 2006 a trabalhar em estreia colaboração com artistas sonoros e performers de Castilla y León y da Galiza, acolhendo por longas temporadas artistas/amigos como Nilo Gallego, Iñaki Ríos ou Pablo Rega.

OCUPAI! é um festival sem medo de trilhar caminhos arriscados.?

OCUPAI! é um festival no verão que não é um festival de verão.?

OCUPAI! é um festival que acredita que não é só a grande escala que convoca públicos, também a disseminação de micro-ações com sentido.?

OCUPAI! é um festival que pretende impulsionar uma relação quotidiana nova numa pequena cidade do interior.?

OCUPAI! é um festival não efémero e não auto-celebrativo.?

OCUPAI! é um festival que junta criatividade manual e local à moda antiga, música improvável e inclassificável, palavra falada, cantada e gritada, que invoca o poder da voz no rompimento de barreiras sensoriais e psicológicas.?

OCUPAI!: não podemos deixar de colocar o desafio. É esse o nosso compromisso com a cidade e com quem a vive.

698_OCUPAI_DSCN0184
Em 2015 foi assim

O OCUPAI! de 2016 de apresenta uma diversidade de projetos autênticos, fortes e improváveis, propostos por companhias e/ou artistas respeitados de vários pontos do Noroeste da Península Ibérica, sendo que serão acolhidas três estreias absolutas:  um espetáculo absolutamente único de poesia e música contemporânea para supermercados: “Poética en supermercados” da autoria do leonês Jorge Pascual, uma das grandes revelações da performance poética espanhola (o qual será acompanhado pela violoncelista, também leonesa, Mónica Jorquera); a performance participativa “Happy” do coletivo também leonês somospeces#, o qual regressa ao Ocupai! depois do êxito do espetáculo apresentado no ano anterior, “Télépathie” e uma terceira estreia, da própria Binaural/Nodar, com a instalação terapêutica “Um Território na Forma Curativa”, um contexto híbrido de massagens termais e imersão audiovisual.

Outros espetáculos de grande qualidade serão trazidos até à cidade de São Pedro do Sul, todos para serem apresentados em espaços públicos ou não convencionais: “Algures” da companhia Erva Daninha, uma mui-amada companhia de circo contemporâneo portuense; O performer poético Jorge Pascual apresenta um segundo espetáculo no Ocupai!: “Pilasía”, um híbrido de poesia e…imaginem…. pilates!; “Hydra & Orpheu”, da DEMO, Dispositivo Experimental Multidisciplinar Autónomo, uma das revelações nacionais do novo teatro híbrido, a qual regressa igualmente ao Ocupai! (gostamos de cumplicidades verdadeiras, pois então); O vizinho Teatro do Montemuro (Castro Daire) será acolhido com muito gosto em terras de Lafões (a terceira vez em 2016!), desta vez com o seu novo espetáculo de rua: “Caídos do Céu”, a coreógrafa Leonor Barata porá jovens locais a dançar os heterónimos de Fernando Pessoa com “Quantos Sou Eu?” e, finalmente, será apresentado “Gigante” um improvável espetáculo de circo-teatro poético de uma magnifica companhia da região de Castilla y León, La Pequeña Victoria Cen.

Finalmente, música. Mas não qualquer música: música de ação e pensamento, ao mesmo tempo abrangente e exigente (sim é possível não fazer concessões ao facilitismo reinante e conseguir ser popular, ou seja de e para il popolo, o povo): senão vejamos: que tal um “Concerto para Piano e Cidade” de um grande, enorme mesmo, compositor e artista sonoro galego, Nacho Muñoz? O mesmo que gosta de assinar alguns projetos como Madamme Cell ou que acompanhava os zappianos Igmig e que nos idos anos 80 já produzia muitos dos grandes discos de folk galego: lembram-se de Uxía? Ou por que não uns bons bárbaros barbudos, Les Barbares Barbus, vindos de terras asturianas mesclando jazz e folk com extremo bom gosto? Ou ainda, o inclassificável Cazurrín (um dos bons bárbaros), ou seja Fernando Oyágüez, de raízes bem agarradas à terra bruta e suja mas carregado de poesia no limiar do silêncio (ou do desespero?). Por último, mas não menos importante,  haverá um trio de grupos portugueses (mas muito internacionais) de enorme nível: o aguardado retorno de Old Jerusalem terá paragem em terras sampedrenses no formato quinteto e dois furacões musicais, a Káustica e a Farra Fanfarra abanarão as estruturas mais empedernidas destas paragens de interior, antecipando avós em estado de euforia, bebés melómanos a empurrarem os seus próprios carrinhos e casamentos (e divórcios?) a serem combinados por entre o caleidoscópio imparável de temas.

E para fechar cada um dos três dias de festival com chave de ouro, duas parcerias locais irão animar as sessões off do Ocupai!: Os Espíritos Inquietos dinamizarão as Ocupai! Rock Sessions no espaço da antiga prisão de São Pedro do Sul a partir das 0h00 e o Espaço Grémio animará as Ocupai! DJ Sessions a partir das 02h00.

OCUPAI! – FESTIVAL IBÉRICO DE ARTE E AÇÃO

PROGRAMA COMPLETO

Quinta, 30 Junho

16h00 – 20h00

Antiga Garagem Guedes

“UM TERRITÓRIO NA FORMA CURATIVA”

Luís Costa, Manuela Barile e João Farelo (Binaural/Nodar)

INSTALAÇÃO AUDIOVISUAL

17h00

Intermaché de São Pedro do Sul

POÉTICA EN SUPERMERCADOS

Jorge Pascual (Poesia) & Mónica Jorquera (Violoncelo)

León, Espanha

Poesia-Performance

 18h00

Largo do Município (Espaço Público)

ALGURES

Erva Daninha

Porto, Portugal

Teatro-Circo de Rua

19h00

Palácio do Marquês de Reriz

HYDRA & ORPHEU

DEMO – Dispositivo Experimental Multidisciplinar e Orgânico

Guimarães, Portugal

Teatro-Performance

21h30

Largo do Município (Palco Principal)

Les Barbares Barbus

Gijón, Espanha

Folk-Jazz

22h30

Largo do Município (Palco Principal)

Old Jerusalem

Porto, Portugal

Folk-Rock

00h00

Antiga Prisão de São Pedro do Sul

Ocupai! Rock Sessions feat. Espíritos Inquietos

02h00

Largo do Solar da Lapa

Ocupai! DJ Sessions feat. Espaço Grémio

…………………………………………………………….

Sexta, 1 Julho

16h00 – 20h00

Antiga Garagem Guedes

“UM TERRITÓRIO NA FORMA CURATIVA”

Luís Costa, Manuela Barile, João Farelo (Binaural/Nodar)

INSTALAÇÃO AUDIOVISUAL

17h00

Intermaché de São Pedro do Sul

POÉTICA EN SUPERMERCADOS

Jorge Pascual (Poesia) & Mónica Jorquera (Violoncelo)

León, Espanha

Poesia-Performance

18h00

Largo do Município (Palco 2)

QUANTOS SOU EU?

Leonor Barata

Porto, Portugal

Dança Contemporânea

19h00

Largo da Cerca

GIGANTE

La Pequeña Victoria Cen.

León, Espanha

Circo-Teatro

21h30

Largo do Município (Palco Principal)

Cazurrin

Gijón, ES

Folk Poético

22h30

Largo do Município (Palco Principal)

Farra Fanfarra

Sintra, Portugal

Ethno Jazz

00h00

Antiga Prisão de São Pedro do Sul

Ocupai! Rock Sessions feat. Espíritos Inquietos

02h00

Largo do Solar da Lapa

Ocupai! DJ Sessions feat. Espaço Grémio

…………………………………………………………

Sábado, 2 Julho

16h00 – 20h00

Antiga Garagem Guedes

“UM TERRITÓRIO NA FORMA CURATIVA”

Luís Costa, Manuela Barile, João Farelo (Binaural/Nodar)

INSTALAÇÃO AUDIOVISUAL

17h00

Largo do Município (Palco 2)

PILASÍA

Jorge Pascual

León, Espanha

Poesia-Performance

18h00

Largo Câmara Municipal

CAÍDOS DO CÉU

Teatro do Montemuro

Castro Daire, Portugal

Teatro de Rua

19h00

Salão da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários

HAPPY

somospeces?

León, Espanha

Performance

21h30

Largo do Município (Palco Principal)

PIANO CITY

Nacho Muñoz

Vigo, Espanha

Música Contemporânea

22h30

Largo do Município (Palco Principal)

Káustika

Águeda, Portugal

Punk Filarmónico

00h00

Antiga Prisão de São Pedro do Sul

Ocupai! Rock Sessions feat. Espíritos Inquietos

02h00

Largo do Solar da Lapa

Ocupai! DJ Sessions feat. Espaço Grémio

——————————————-

Mais reportagens:

Projecto de Lafões distinguido pelo Prémio Miguel Portas
Alforges de S. Frei de Gil querem chegar ao mercado ainda este ano letivo

Cantar para manter a Tradição

Da Serra da Arada para o Mundo

•Conheça a história de dois emigrantes sampedrenses

•Serra da Freita tão perto e tão longe/ outras reportagens

Bons negócios, também nascem em tempos de crise (Ed. 643)
Património, Paisagem e Gastronomia (Ed. 642) e outras

Redação Gazeta da Beira