Uma nova arma para o combate aos incêndios

Obras do açude da Malhada de Cambarinho concluídas

A partir de agora, a região tem a seu dispor mais uma arma para combater os incêndios: As obras no açude da Malhada de Cambarinho já foram concluídas. Localiza-se no limite das freguesias de Cambra e Ventosa e têm uma capacidade para 20 milhões de litros. Um investimento na ordem dos 175 milhões de euros, financiado em cerca de 90% pelo PRODER. Este investimento, contudo pode conciliar outras finalidades.

AÇÚDE

“Quisemos criar um ponto de água no alto da Serra da Penoita, na nascente do Rio Alfusqueiro, numa zona em que encontramos uma floresta modelo que importa preservar. Portanto, quisemos criar uma proteção, não só da mancha envolvente, mas, também de apoio à região”, explica Rui Ladeira. O açude da Malhada do Cambarinho é, a partir de agora, como acrescenta o autarca, “um importante ponto de abastecimento de água, quer para os meios terrestres, quer para os meios aéreos”.

Como anuncia Ladeira, o açude da Malhada de Cambarinho vai ter outras finalidades. “Esta infraestrutura também vai estar disponível para as populações, caso haja necessidade de restabelecimento de água”.

Mas há mais, esta infraestrutura é também uma mais-valia turística. Como acrescenta o Presidente da Câmara, o açude vai, ainda, funcionar numa vertente recreativa. “Será um ponto turístico que permite aos visitantes usufruir da natureza e praticar pesca recreativa, uma prática desportiva amiga do ambiente e que se encaixa perfeitamente na ideia que temos para o Parque Natural Vouga-Caramulo”.

Finalmente, este investimento também vai ser aproveitado do ponto de vista pedagógico, à semelhança do que acontece noutros pontos do concelho. As escolas podem visitar o espaço por forma a entrar em contacto com biodiversidade existente no local.Redação Gazeta da Beira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.