Tertúlias da Vila

Mário Silva

MarioSilva_Sever

 

 

 

Associando-se às comemorações dos 500 anos de atribuição do Foral, pelo rei D. Manuel I, a Sever do Vouga (29 de abril de 1514), e querendo marcar a passagem, de acordo com a tradição, do 886.º aniversário do Foral da vila e concelho de Couto de Esteves (em 1836, o concelho de Couto de Esteves viria a ser integrado no de Sever do Vouga), outorgado por D. Teresa e D. Afonso Henriques, seu filho, em 1128, a Associação Cultural e Social de Couto de Esteves (ACSCE) promoveu, no passado dia 18 de maio, uma nova e concorrida tertúlia intitulada “As Cartas de Foral de Sever e Couto de Esteves”.

 

ed655-p13_SeverVougaDSC01219Nesta décima “Tertúlia da Vila”, organizada, à semelhança das anteriores, nos antigos Paços do Concelho (Casa da Cultura) da vila de Couto de Esteves, o orador convidado, Dr. António Henriques Tavares, figura maior do ensino e da historiografia severenses e autor da obra “O Foral de Sever”, proporcionou a todos os que tiveram a ventura de estar presentes uma magnífica lição sobre a história do nosso concelho e, em particular, destas duas notáveis vilas.

 

Nas sábias palavras do Dr. António Tavares, Sever do Vouga e Couto de Esteves devem rever-se, com orgulho, nas suas cartas de foral, matrizes fundadoras e institucionalizadoras dos seus municípios. E com esse apreço pelo passado devem enfrentar, com denodo e comprometimento, os desafios do presente que são já, afinal, marcas de um passado do futuro.

ed655p13_SeverVoudaDSC01214

 

Concluída a tertúlia, o presidente da ACSCE começou por agradecer a presença do público e, em particular, do vereador responsável pelo pelouro da cultura, Dr. José Manuel Almeida e Costa, presenteando de seguida ao Dr. António Tavares, um grande amigo de Couto de Esteves, sem dúvida, com uma garrafa de licor de medronho da Quinta do Bouço Velho (Couto de Baixo).

 

  • Mário Silva

Redação Gazeta da Beira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.