Segurança Social de Viseu pode despedir 20 trabalhadores

PS e BE já reagiram

Vinte trabalhadores do Centro Distrital de Viseu do Instituto da Segurança Social receberam pedidos para apresentarem os seus currículos para novas avaliações. Em causa podem estar despedimentos. Socialistas e Bloquistas do Distrito mostram preocupação sobre o futuro destes trabalhadores.

ssOs deputados do PS eleitos pelo círculo eleitoral de Viseu já questionaram o Ministério de Mota Soares. Estes consideram que os pedidos de “requalificação” estão encapotados, acreditam que a verdadeira intenção do Governo é o despedimento. Como condenam: “Este Governo continua a ferir os mais indefesos, revelando grande insensibilidade social, ao mesmo tempo em que, este ano de 2014, gastou mais 166 milhões de euros em estudos e pareceres do que em 2013.”

A mesma opinião tem a Comissão Coordenadora Distrital de Viseu do Bloco de Esquerda. Em comunicado os bloquistas consideram que esta “ofensiva contra os trabalhadores da Segurança Social, não é uma iniciativa isolada. Inscreve-se num ideário que põe em causa os fundamentos do Estado Social”. E acreditam que está muito em causa: “não só os direitos destes trabalhadores que veem as suas vidas ameaçadas, mas também o acesso a serviços públicos universais e de qualidade consagrados pela Constituição”, defendem.

Recorde-se que no início do mês, o Secretário de Estado da Administração Pública, Leite Martins, aprovou a proposta do ISS para a redução de 697 postos de trabalho, no qual os funcionários devem ser colocados em inatividade, no âmbito do regime de requalificação. O processo de reorganização do ISS tem por base um estudo de avaliação enviado pelo instituto para o Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social e para o Ministério das Finanças, que
contém uma previsão dos efeitos concretos da reorganização nos mapas de pessoal.Redação Gazeta da Beira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.