Rally-Papper deu a conhecer Cedrim

Jovouga dedicou fim-de-semana aos sócios

O fim-de-semana de 12 (sexta) e 13 (sábado) foi de festa em Cedrim. Uma semana depois das eleições, como é já tradição, a sede da Jovouga foi palco de mais uma “Festa do Associado”. Em destaque o regresso dos “Rally Papers” que trouxe dinamismo às ruas da freguesia.

JovougaAs ruas de Cedrim encheram-se de dinamismo no passado dia 12. Um Rally Papper foi o mote para dar a conhecer a história, o património e as potencialidades da freguesia. Regada, Paçô, Santo Adrião, Carrazedo, Lomba… os participantes percorreram a freguesia de lés-a-lés, onde a ecopista, as fontes naturais; os monumentos religiosos e as paisagens em tons de verde foram paragens obrigatórias.

Como explica Paulo Cruz: “Com esta iniciativa quisemos dar a conhecer aquilo que temos de melhor, estimular o conhecimento e, também, a preservação do nosso património e, claro, apreciar as nossas paisagens”. No total foram 50 os desafios que os participantes tiveram que superar. “Muitos quebra-cabeças que conseguiram trazer inúmeros momentos de convívio e gargalhadas aos participantes”, continua o Presidente da Direção.

A festa continuou pela noite dentro, mais de 4 horas de karaoke proporcionaram momentos “desafinadamente” divertidos! Já na véspera, a Jovouga realizou um torneio de sueca que contou com uma boa adesão. Da direção fica a garantia, “em 2015, os torneios de sueca vão voltar todas as sextas-feiras”.Direção quer que a “família Jovouga” cresça

“A Festa do Associado” quis homenagear os sócios, os quais receberam uma lembrança. O presidente da direção diz que os sócios são fundamentais para a Jovouga. “Contamos sempre com eles, quer na participação, quer na ajuda com as nossas atividades”. Para o próximo ano, a Jovouga, como avança o presidente da associação, vai apostar numa campanha para angariação de novos sócios”.

Em declarações à Gazeta da Beira, o diretor diz que a crise não afetou “diretamente na regularização de quotas ou na angariação de novos sócios”, mas faz-se sentir de outra forma. “A crise afetou a Jovouga de uma forma mais profunda que se repercutiu também na redução dos participantes em atividades, isto porque, parte dos jovens da terra foram obrigados a emigrar”.

Núcleo duro mantém-se por mais um mandato

No passado dia 6 houve eleições na Jovouga, o “núcleo duro da atual direção mante-se por mais um mandato”. Paralelamente, entraram novos elementos, uma forma de “dar mais vida e assegurar a continuidade da associação”. A tomada de posse é no próximo dia 1 de janeiro de 2015.

Como garante Paulo Cruz, a direção está “unida e com muita vontade de continuar a dar o nosso melhor pelo concelho, estamos já a preparar o plano de atividade para o próximo ano e podemos garantir… vai ser um ano em cheio para a Jovouga”.

 Redação Gazeta da Beira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.