PALAVRARES: UMA LUFADA DE AR FRESCO

Manuel Silva

Palavrares-ManuelSilvaQuando, à volta de 10 anos,  surgiu o grupo “Espíritos Inquietos”,  afirmei  na blogosfera local  ser importante tal acontecimento pelo espaço de debate e realização de actividades  culturais que proporcionou, pois tal mostrava-se impossível no âmbito dos principais partidos políticos, onde “se discutiam essencialmente cadeiras e quem nelas se devia sentar”.  Nesse tempo,  o autor destas linhas era militante de um partido e fazia parte da Assembleia Municipal de S. Pedro do Sul .

A nível político-partidário, a situação não é ,hoje, melhor, antes pelo contrário. Basta ver certas opções recentemente  tomadas, por quem  e porquê.

Três conterrâneos nossos, o João Carlos Gralheiro, o José Roque e o João Cerveira criaram, há alguns meses, um espaço de discussão e debate chamado “Palavrares”, o qual promoveu  já  conferências  com o então bastonário da Ordem dos Advogados, Marinho Pinto, Paulo Morais e Carvalho da Silva, ex-líder da CGTP. No próximo dia 9 de Janeiro, estará em S. Pedro do Sul, a convite do “Palavrares”, Avelãs Nunes, conhecido professor catedrático da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra.

Os debates já realizados têm-se mostrado  muito produtivos, eloquentes e participados.

Estão previstas novas conferências  até ao mês de Abril de 2014. Joca, Zé Roque e João Cerveira, não párem  aí com as actividades do “Palavrares”,  às quais centenas de pessoas, de todas  as idades, estratos socais, simpatizantes e militantes de vários partidos  e independentes têm aderido. Continuem , pois o “Palavrares” é uma lufada de ar fresco  neste concelho, como foi, por exemplo, o “Cénico”, no tempo da ditadura.

As ideias é que devem mudar o mundo e a própria economia e não o inverso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.