Número de nascimento é “dramático” diz Teresa Sobrinho

Este ano, em São Pedro do Sul só nasceram 25 crianças

O número de nascimento no concelho é “dramático”, considerou Teresa Sobrinho na Conferência de Imprensa, realizada no passado dia 18 de junho que visava entregar um incentivo de 50€ aos bebés nascidos em 2014.

ed657-p11_natalidade O ano já vai a meio e, até agora, em São Pedro do Sul, como revelou a vereadora com o pelouro da Ação Social, só se registaram cerca de 25 nascimentos. Em 2013 nasceram cerca de 130 bebés. Com base nos números revelados pelo município, em 2014, poder-se-á registar uma descida da natalidade superior a cinquenta por cento.

Apoio à Natalidade

Para contrariar estes números, o Município lançou um incentivo à natalidade. As crianças nascidas em 2014 podem beneficiar de um apoio mensal da Câmara de 50€, que deve ser usado no comércio local. No passado dia 13 o primeiro cheque foi entregue a 11 bebés. Uma forma de apoiar os casais que queiram formar família no concelho, ao mesmo tempo que se “injetam valores na economia local”. Como explica Pedro Mouro, “Esta é, efetivamente, uma medida concreta de apoio ao Comércio Local. Hoje, vão receber transferências relativas à primeira prestação, no valor de 50€ para as crianças. Todas as outras transferências de 50 euros mensais, só vão recebê-las, depois de nos fazerem chegar o comprovativo que os 50 euros foram gastos no Comércio Local”.
O Município vai aceitar faturas de “todos os comércios abertos e localizados em São Pedro do Sul”, não só na cidade, mas em todo o concelho. As grandes cadeias comerciais também não vão ficar de fora. Teresa Sobrinho justifica, “Não faria sentido estarmos a excluir as grandes cadeias, uma vez que elas também nos ajudam na vertente de emprego, as pessoas que trabalham nessas superfícies comerciais são do nosso concelho”.

Teresa Sobrinho reconhece que o valor não chega. “ninguém vai pensar ter um filho por este valor”, mas defende que este é um gesto simbólico que quer provar que São Pedro do Sul é um “concelho que vai apostar de uma vez por todas nas camadas jovens”. Como referiu, o Município está empenhado em apoiar as “crianças que nasçam cá, cresçam cá e que se fixem por cá”. Outras das medidas a implementar já no próximo ano letivo que quer apoiar os mais jovens são as Bolsas de Estudo para os estudantes universitários. A vereadora, sem querer levantar o véu, garantiu ainda que outras medidas estão já a ser analisadas

 Redação Gazeta da Beira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.