Festival da Água quer afirmar o concelho como destino turístico

No final de agosto em S. Pedro do Sul

Em S. Pedro do Sul o mês de agosto promete terminar da melhor forma. Dias 28, 29 e 30 as Termas vão ser palco de mais um Festival da Água. Três dias de festa que esperam receber, entre aquistas e visitantes, cerca de 5 mil pessoas. O orçamento previsto é semelhante a 2014 e ronda os 40 mil euros.

unnamed

Raquel Tavares e Simone de Oliveira (28 de agosto), Rita Guerra (29 de agosto) e Anjos (30 de agosto) são os nomes em destaque nesta edição do Festival da Água. Uma iniciativa que quer “ser um acontecimento que potencie este destino e que traga mais e mais pessoas às Termas e ao mesmo tempo dê notoriedade e visibilidade a este destino”, explica Victor Leal, em declarações à Gazeta da Beira.

No ano passado, no mês de agosto, as Termas de S. Pedro do Sul receberam cerca de 2300 aquistas. Este ano o Presidente do Conselho de Administração da Termalistur espera que o Festival volte a atrair muitas pessoas. “Esperamos que entre aquistas e visitantes possamos atingir mais de 5000 pessoas nos três dias do evento”, salienta.

Animação é essencial para atrair pessoas a S. Pedro do Sul, considera Leal

O Festival da Água é uma iniciativa promovida pela Termalistur e pela Câmara Municipal de S. Pedro do Sul e está inserido no plano de atividades anual que visa criar uma dinâmica de eventos e acontecimentos que façam das Termas de S. Pedro do Sul e do concelho um destino turístico atrativo e potenciador de várias experiências”, explica Victor Leal.

Recorde-se que um dos eixos âncora do Plano estratégico de dinamização das Termas de S. Pedro do Sul, realizado pela Universidade de Aveiro, é a realização destes eventos. A Termalistur garante estar a trabalhar neste sentido. “É necessário que um destino como o nosso que procura atrair pessoas que fiquem cá e não apenas que passem por cá, deva ter acontecimentos e eventos de animação que façam o entretenimento dessas pessoas. Temos de ver quer este Festival, quer todos os outros eventos que temos vindo a realizar e a marcar na agenda: Aquae Sulis; Feira de Artes e Sabores; eventos desportivos, etc como uma agenda de eventos que no seu todo potenciam enormemente o destino e fazem dele um destino cada vez mais apetecido”.

Iniciativas querem estimular a economia local

Um conjunto de iniciativas que quer ser uma lufada de ar fresco para a economia local. “Pensamos ser desta  forma que contribuímos decididamente para a economia local. Mais notoriedade, mais aquistas e turistas, mais possibilidades de negócio e de dinamização do tecido económico”, defende Victor Leal.

 Redação Gazeta da Beira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.