Feira da Castanha quer regressar em 2015

Balanço positivo da iniciativa da União de Freguesias de Oliveira, Souto e Sejães

A Primeira edição da Feira da Castanha promovida pela União de Freguesias de Oliveira de Frades, Souto de Lafões e Sejães, segundo o Presidente de junta, superou todas expectativas. Na manhã do dia 30 de novembro, duas centenas de pessoas participaram na caminhada “À descoberta do Souto”; já durante a tarde, foram muitos os que quiseram passar pelo Adro da Igreja Paroquial do Souto de Lafões e juntar-se à festa da Feira da Castanha. Paulo Robalo Ferreira, em declarações à Gazeta da Beira, mostrou vontade de trazer de volta a iniciativa no próximo ano, se bem que mais cedo.

caminhada OF

Caminhada voltou oliveirenses para a Terra

A I Feira da Castanha superou todas as expectativas. Em jeito de balanço, Paulo Robalo Ferreira, destaca a caminhada que contou com a participação de duas centenas de pessoas. “É um número muito positivo, nesta caminhada estava inserido uma iniciativa de “Geocaching” o que ajudou bastante ao sucesso desta atividade… vieram pessoas de Aveiro, Viseu, Porto…”

O presidente da junta valoriza esta atividade que foi “à descoberta do Souto”. Como conta, “passámos por recantos riquíssimos que acredito que nem os próprios habitantes da freguesia conheciam. Era este um dos nossos objetivos voltar-nos para a terra e valorizar os pedacinhos que temos”.

Feira regressa em 2015

A parte da tarde também contou com uma boa afluência. Tendo em conta as características climáticas deste ano que não favoreceram a cultura da castanha e, também, o avançar da época, na feira não havia “tantas castanhas e vendedores como os que desejávamos”. Como garante o autarca, contudo, “conseguimos acertar na qualidade, o magusto contou com castanhas muito saborosas”.

A iniciativa veio para ficar, Paulo Robalo Ferreira mostrou vontade de continuar com este evento. A Feira da Castanha deve, por isso regressar em 2015, ainda melhor. “Esta foi a primeira iniciativa é natural que tenhamos algumas falhas que vamos corrigir para o ano, teremos mais tempo para a organizar o evento que terá que ser mais cedo, de maneira a haver mais castanhas”, defende o autarca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.