Desde o seu arranque, programa já apoiou mais de 70 utentes

Desde o seu arranque, programa já apoiou mais de 70 utentes

Em 2014, o Município de S. Pedro do Sul lançou o programa “Mais Saúde”, quase um ano depois, a autarquia faz um balanço positivo. Desde o seu arranque, o programa já tratou mais de 70 utentes. Para além do serviço de fisioterapia esta é também uma forma de combater o isolamento.

11232283_486077324894688_6711108342624379851_n

Deste primeiro ano, Teresa Sobrinho faz um balanço positivo. “Tem corrido bem, as pessoas têm mostrado o seu agrado. Além do tratamento de fisioterapia que é prestado, esta é, também uma forma de acompanharmos as pessoas que estão isoladas em casa, e muitas vezes acamadas e também precisam de amor e carinho”, explica.

O “Mais Saúde” foi criado para apoiar as pessoas carenciadas que, como explica a vereadora, “de outra forma não teriam como pagar estes tratamentos. Este serviço pode ser requerido no Gabinete de Atendimento ao Munícipe, obedecendo a um Regulamento que contempla as condições necessárias para o acesso aos tratamentos.

A equipa “Mais Saúde” é constituída por uma fisioterapeuta e duas auxiliares, que prestam tratamentos a pessoas doentes ou incapacitadas no seu domicílio, em lares ou instituições afins, mediante relatório médico e avaliação da situação clínica. Esta iniciativa, como garante Teresa Sobrinho é quase a custo zero para o Município. “A Câmara Municipal possui os recursos humanos, os gastos que temos é, portanto, praticamente zero. Como despesas temos apenas o custo do transporte”.Redação Gazeta da Beira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.