Daniel Lopes

O topo está despido

Ed659_serra-despidaUma das coisas que me entristecem quando ando pela região de Lafões é verificar que as montanhas estão despidas de árvores. Infelizmente os fogos parece que não nos querem largar e, cada ano, vêm-nos fazer visitas.

Normalmente, as montanhas mais altas não costumam ter árvores no topo, apenas pedras e vegetação rasa. Mas as nossas montanhas não sai assim tão alto e deviam ter vegetação rica.

Que bom é vivermos rodeados de tão belas paisagens… quão triste é quando as destruímos!

Outro dia, estudando a Bíblia, li o Salmo 72. No Salmo 72, Salomão pediu a Deus “abundância de cereais… até ao cimo dos montes.” Se é raro haver árvores no cimo dos montes, como é possível haver cereais?

Salomão confiava que Deus conseguia produzir resultados, até no solo menos promissor.

Talvez você se julgue uma pessoa pequena, uma pessoa que já deu tudo o que tinha a dar. Coragem! Deus pode fazer o impossível, dar fruto à sua vida!

Uma das ironias da fé é isto mesmo: Deus usa o insignificante para realizar uma grande obra. Talvez você já se considere velho, talvez pense que os “bons velhos dias” já passaram, talvez pense que já foi solo que deu fruto… lembre-se, ainda que fracos, não somos inúteis. Deus ainda o pode querer usar e abençoar.

Antes fraco e humilde, do que forte e orgulhoso… a Bíblia diz que da fraqueza podemos tirar força.

Quando nós aprendemos sobre Deus e o Seu poder verificamos que podemos fazer todas as coisas em Deus que nos fortalece. O segredo não está em nós, o segredo não está na nossa força, o segredo está em Deus.

Você conhece a Deus? Você tem tirado tempo para aprender sobre Ele?

Desafiamo-lo a estudar a Bíblia e a aprender sobre Deus e o Seu poder. Se porventura não tem uma Bíblia Sagrada ou não sabe como estudar a Bíblia visite uma Igreja e peça ajuda, ou venha ter connosco no espaço “A Fonte,” na Rua Manuel Ferreira Nunes – 96, em São Pedro do Sul, onde estudamos a Bíblia às quintas-feiras (20h30) e aos Domingos (16h). Serão todos bem-vindos! Um abraço amigo.Redação Gazeta da Beira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.