Cooperativa 3 Serras combate o “Nematódo”

Ação está ser desenvolvida em cincos freguesias de Vouzela

p12_NematodoO “Nematódo” é um verme que anda pelo concelho de Vouzela e tem atacado os pinheiros e outras árvores resinosas. A Cooperativa 3 Serras já está no terreno, o objetivo, como conta Rui Machado, é evitar a propagação desta bactéria que destrói as árvores.
Em Queirã, e na Penoita, nas freguesias de Vouzela, Paços de Vilharigues, Ventosa e Cambra, há árvores afetadas por este verme: “Nematódo da Madeira do Pinheiro”. O plano de ação foi já iniciado no ano anterior, sendo que, como relata o coordenador do projeto, em declarações à Gazeta da Beira, já foram feitas análises em laboratório e foram obtidos inúmeros resultados positivos. O objetivo passa, agora, por identificar as árvores afetadas e marcá-las, para que, posteriormente, possam vir a ser removidas. Só assim é evitada uma propagação. Paralelamente, estão a ser instaladas armadilhas, estruturas feitas em plástico, em forma de um funil, que capturam eficazmente os insectos (hospedeiros do verme), os quais são atraídos através da libertação de um odor chamado de “Feromona”.
Como refere Rui Machado, depois de as árvores ficarem afectadas, têm um período de vida muito curto, cerca de dois anos. “As árvores ficam amareladas, acabam por apodrecer e secar”. A Coopertativa 3 Serras ainda não sabe quantas vão ser as árvores abatidas, contudo espera concluir o plano de ação ainda este ano. Tudo indica que a zona de Queirã vai ser a mais afetada, porque é composta “essencialmente por, pinheiros, ao contrário, da Penoita composta por “povoamentos mistos”.Redação Gazeta da Beira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.