Busto em honra de Joaquim Mendes foi inaugurado

Homenagem sentida em Queirã

Queirã foi palco de uma sentida homenagem a Joaquim Mendes. No passado dia 17 de maio, foi inaugurado um busto do antigo autarca, uma iniciativa que partiu de um particular: Júlio Carvalho. Na cerimónia estiveram presentes cerca de duas centenas de pessoas. Entre elas, muitos autarcas e representantes das associações pelas quais Joaquim Mendes passou e deixou a marca ao longo da sua vida.

11264831_837776786308919_7885158655073340552_n

O Parque Eduardo Serrano passa a perpetuar a memória de Joaquim Mendes, através de um busto esculpido em pedra, da autoria do escultor Custódio Almeida. Recorde-se que Joaquim Mendes faleceu na sequência dos ferimentos do incêndio do Caramulo, em 2013, que ameaçava a freguesia de Queirã, o qual tentava combater. Destacou-se pela sua ação política e cultural, o desenvolvimento de Queirã e Vouzela eram, segundo o que foi recordado, a sua prioridade.

Júlio Carvalho fala de uma “justa homenagem”

A iniciativa partiu de Júlio Carvalho que fala de uma “justa homenagem” a uma personalidade “de notável dinâmica como professor, como dirigente associativo, como cidadão e como autarca.”

O queiranense lamenta que não tenham sido as entidades oficiais a terem a iniciativa. “Nem a Junta de Freguesia nem a Câmara Municipal quiseram fazer. Houve, portanto, um particular, que fui eu, que tomou a iniciativa”, defende. Em causa um investimento superior a 3 mil euros, repartido por muitos amigos do autarca que se quiseram associar. O Município de Vouzela encarregou-se do gradeamento e a Junta de freguesia dos muros.

Vida e obra estiveram em destaque

A cerimónia lembrou a vida e obra de Joaquim Mendes. A população da freguesia aderiu massivamente. Entre os presentes, destaque para as várias entidades a que Joaquim Mendes esteve ligado e que o quiseram homenagear, como por exemplo, a ADRL, os Bombeiros Voluntários de Vouzela e Grupo de Cantares à Beira.

Lucília Mendes recordou com saudade o falecido marido e sublinho a coragem dos que levaram a cabo esta homenagem. “Estamos perante uma situação indesejável, as homenagens em vida na terra são sempre as melhores”, lastima. A viúva recordou as “fatalidades da vida” e lamentou o facto de Joaquim Mendes ter partido antes do tempo. “Partiu inesperadamente sem que realizasse projetos úteis para a sua comunidade”.

Já Susana Mendes, atual Presidente da Junta, destacou a preocupação que Joaquim Mendes tinha com a população, com a sua obra e com Vouzela”. Como referiu a autarca, “perpetuamos de forma física aquilo que todos nós temos cá dentro: a amizade, a dedicação que recebíamos por parte do professor todos os dias. A sua preocupação, o seu trabalho incansável e diário”.

A sessão solene terminou com a intervenção do vice-presidente da Câmara Municipal de Vouzela que recordou “um homem que nunca prescindiu do exercício da sua cidadania, um homem que nunca desistiu de ser um cidadão dedicado e responsável”. Carlos Lobo destaca uma homenagem que fica para o futuro. “Quase dois anos depois do seu trágico falecimento, encontramo-nos neste local a prestar-lhe uma singela homenagem, ficando para o futuro a lembrança da sua figura que um grupo de amigos quis perpetuar.”Redação Gazeta da Beira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.