Viseu com requalificações na Rede Viária e no Bairro Municipal

Vai ser Requalificada a Rede Viária do Município de Viseu

699_Not03+04_FM-antoniopovinho

Trabalhos de repavimentação de diversos troços já arrancaram e vão prolongar-se até ao final do ano. A autarquia viseense anunciou recentemente que vai investir mais de 700 mil euros na manutenção de estradas. Uma primeira fase já teve início na zona urbana de Viseu e as obras estarão concluídas em finais do presente ano. Esta intervenção está integrada no programa ” Viseu Seguro ” e destina-se a reduzir a sinistralidade, com a melhoria da sinalização e da iluminação junto das passadeiras. O Pres. da Autarquia referiu que é mais fácil investir na manutenção do que depois  ter as estradas degradadas e não ter dinheiro para as poder fazer. Vai ser reabilitada a Av.ª da Bélgica entre outras ruas e avenidas principais da cidade. As estradas nacionais 337, EN 16, EN 229 também vão ser intervencionadas.

 

Requalificação de Bairro Municipal com Vertentes Social e Cultural

699_Not03_FM-OBairro

Autarca viseense Dr. Almeida Henriques ouviu moradores sobre o projecto de reabilitação do Bairro Municipal e pretende que, para além da sua vertente social o bairro também ganhe a vertente cultural através da instalação de associações e de artistas naquela zona da cidade. Na visita feita ao Bairro foram assinados protocolos de cedência de habitações com a associação “O Bairro” e com a Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvimento e Autismo (APPDA) de Viseu e com o objectivo de dinamizarem actividades culturais e de inclusão no contexto da regeneração social do Bairro e o financiamento da reabilitação está assegurado para todo o bairro. No que diz respeito às obras o edil explicou que será seguido o modelo usado na recuperação das oito habitações no âmbito do projecto vencedor do 1º Orçamento Participativo de Viseu com o seu estilo original e os trabalhos arrancarão em 2017. O autarca também visitou o edifício de 4 andares construído no Bairro Municipal, constituído por 20 fogos habitacionais, dos quais 19 já se encontram ocupados e a sua construção orçou em quase 800 mil euros.Redação Gazeta da Beira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.