O Provedor das causa difíceis

Serafim Soares no “Em Rede pela Vida”

Serafim Soares é Provedor da Misericórdia de Nossa Senhora dos Milagres, em Oliveira de Frades, há cerca de 13 anos. Desde que assumiu o comado da instituição foram muitos os projetos sonhados e concretizados. Hoje, o Provedor garante estar ainda com mais força para continuar o seu caminho em prol do concelho e das pessoas mais desfavorecidas. Para isso, conta com novos projetos, nos quais já está a trabalhar. O “Em Rede pela Vida” foi conhecer a sua história de vida, mas também a história de uma Instituição que dá aos idosos a dignidade que a outros falta.

DSC00318

 

Nesta edição fomos até à Misericórdia de Nossa Senhora dos Milagres, onde estivemos à conversa com o seu Provedor. Serafim Soares veio receber-nos à receção e acompanhou-nos até à sua sala. Pelos corredores passamos por vários utentes, a todos o Provedor cumprimenta. Um bom dia, um carinho… é evidente que os conhece bem. “Criamos uma relação especial, uma amizade muito grande por eles, temos por eles muito carinho, é por eles que trabalhamos todos os dias”, confessa.

Um homem de lutas

Serafim Soares dedica a vida a esta causa, é com grande satisfação que fale de cada um dos projetos que viu, nascer, crescer e vingar. Um homem de lutas, perseverante que se recusa a desistir. Um homem com uma obra que vale a pena conhecer. “Seja qual for o obstáculo, eu não sou de cruzar os braços. Na minha vida nunca pedi tanto como para esta instituição tenho pedido, a todo o momento eu estou a bater a todas as portas para conseguir aquilo a que me propus”.

A vocação de ajudar

Serafim Soares tem hoje 66 anos, é natural de Valadares, S. Pedro do Sul, mas depois do casamento passou a morar em Oliveira de Frades, terra natal da sua esposa, onde foi “muito bem recebido e acarinhado por todos.”

No decorrer da vida teve dois negócios, primeiro uma cervejaria, depois foram os tabacos. Ambos fizeram-no desenvolver a capacidade de comunicar e deram-lhe amigos e conhecimentos. Um problema de saúde, contudo, fê-lo afastar da empresa e foi aí que surgiu o desafio de se tornar Provedor da Misericórdia. Aceitou. Serafim Soares gosta de desafios e não é homem para cruzar os braços. “Quando deixei a empresa encontrei-me mais disponível. Tomei a decisão no momento certo, em que esta instituição estava a precisar de uma lufada de ar fresco, estava tudo muito parado. A minha vontade era também fazer alguma coisa por esta terra, pelo concelho e pela população. Foi um trabalho voluntário que agarrei com muita força e vontade”, conta Serafim Soares. O provedor já estava dentro da instituição há cerca de dois anos, era vice-presidente, mas como explica, “até então, não interferia nas decisões da instituição”.

Obras sonhadas, obras concretizadas

Quando assumiu o comado a IPSS, como recorda, tinha “um jardim, um lar e não tinha mais nenhuma valência”. Hoje, a situação é bem diferente, de projeto em projeto, foram muitas as obras sonhadas e realizadas. Uma Unidade de Cuidados de Saúde e uma Unidade de Cuidados Continuados, através da remodelação do hospital velho, uma creche nova; a conclusão do Centro de Dia em Ribeiradio; Mais recentemente, um Lar de Idosos, na mesma freguesia. Atualmente, há ainda o apoio domiciliário que hoje abrange 80% do concelho de Oliveira de Frades. Atualmente, a instituição trabalha com mais de 265 idosos e 150 crianças. “Mentiria se dissesse que tem sido fácil. Não foi, mas valeu a pena, a diferença é notória. Houve, muito trabalho, dedicação e sacrifício. Tenho muita satisfação por ter concluído todos estes projetos. É para mim muito importante saber que estou ajudar toda a gente, principalmente os mais desfavorecidos, aqueles que precisam de nós todos os dias”, salienta.

Quando iniciou a suas funções como provedor, a instituição empregava 50 pessoas, hoje são já 160. O número de colaboradores, mais do que triplicou. “Também aqui, damos uma grande ajuda ao concelho, atualmente, somos dos maiores empregadores do concelho, temos mais trabalhadores do que a própria Câmara Municipal, ora isso, nos dias de hoje, é muito importante”, defende. São números expressivos que falam por si.

Como salienta o Provedor, tudo isto foi só possível “graças ao trabalho diário da mesa administrativa e dos funcionários, todos remamos para o mesmo lado”.

Proibido parar!

Desde que Serafim Soares assumiu o cargo de Provedor, tem sido assim. Ainda antes de concretizar um projeto, a sua cabeça já começa a delinear um outro. “Terminei um, comecei outro, terminei outro, comecei outro… e tem sido sempre assim…Ainda não parei”, confessa!”. Hoje, garante, que, ainda, tem mais ânimo e vontade do que quando iniciou esta função.

“Tenho ainda mais força e também mais preparação. O tempo vai amadurecendo as pessoas. Não queria ficar por aqui, há ainda muito a fazer. Gostaria de concluir mais alguns objetivos. Não quero cá estar anos demasiados, mas queria dizer porque que cá estou e queria continuar a dar o apoio que esta instituição nos merece, o trabalho que ela estabelece no concelho é admirável”, considera.

Dois novos projetos estão a ser desenhados

Como revela ao “Em Rede pela Vida”, Serafim Soares, neste momento, sonha e luta por mais duas obras: a remodelar o Lar de Idosos de Oliveira de Frades e dar uma nova vida ao antigo edifício da Junta Autónoma das Estradas que a Instituição adquiriu, anteriormente. “Estão já a ser preparadas, se não fizer mais é porque não me deixaram fazer, não irá ser por falta de dedicação e de trabalho”, garante.

Para Serafim Soares a remodelação do Lar em Oliveira de Frades é crucial. “Estou muito empenhado em conseguir fazer uma remodelação do Lar em Oliveira de Frades, creio que será para breve. Nunca é de mais lutar para melhorar as condições dos nossos idosos, o Lar de Ribeiradio é novo, um verdadeiro hotel 5 estrelas. O Lar antigo tem cerca de 40 anos gostaríamos de o melhorar”.

Quanto ao segundo projeto, para o qual já apresentou uma candidatura, o Provedor prefere guardar os pormenores no segredo dos deuses, mas levanta ligeiramente o véu. “Será ligado à saúde, por exemplo, ao Alzheimer”.

O papel da Misericórdia no combate à solidão

Para Serafim Soares o trabalho que a instituição despenhou nestes 13 anos “está à vista de todos”. Como considera, hoje, indiscutivelmente, os idosos tem muito mais condições de vida do que no passado, para isso muito tem contribuído o trabalho da Santa Casa. “Prestamos aqui um serviço de qualidade, a maneira com os idosos são tratados no nosso concelho é um exemplo. Aqui são muito acarinhados, são uns privilegiados”.

Um dos projetos que o Provedor fala com muito orgulho é o apoio domiciliário que abrange mais de 80% do concelho e serve diariamente mais de 100 idosos. Uma arma contra o isolamento e a solidão dos mais velhos, já que todos os dias recebem a visita de um técnico da instituição. Mais do que um simples apoio, aqui criam-se laços. “Nós não vamos só levar a refeição. O apoio domiciliário leva higiene àqueles que necessitam, tem medicação para àqueles que necessitam, tem um bocadinho de carinho todos os dias à porta, como eles tanto merecem”, destaca o provedor.

A Misericórdia de Nossa Senhora dos Milagres, continua diariamente o seu trabalho em prol dos que mais precisam. Relativamente aos idosos, agora, com inúmeras valências no concelho, o trabalho é notório. A instituição tem contribuído decisivamente para a afastar a solidão, também ela, nesta Rede pela Vida. Nos últimos treze anos esta IPSS tem um rosto, o rosto do Provedor, Serafim Soares que promete continuar no futuro a dar o seu melhor para conseguir cada vez mais. Como releva, o seu lema é simples: “querer e conseguir fazer”.Redação Gazeta da Beira